Presidente do conselho da Tesla e VP de engenharia planejam vender ações da empresa

Robyn Denholm, presidente do conselho, e Andrew Baglino estabeleceram planos que os permitem vender volume considerável de papéis este ano

Carros da Tesla em um estacionamento na Califórnia
Por Craig Trudell
29 de Janeiro, 2024 | 11:52 AM

Bloomberg — A presidente do conselho da Tesla (TSLA) e um alto executivo que atua com o CEO Elon Musk estabeleceram planos de negociações de ações no final do ano passado, permitindo-lhes vender grandes quantias de papéis da montadora nos próximos meses.

A presidente do conselho Robyn Denholm estabeleceu um plano interno em outubro para a venda potencial de até 281.116 ações, que valeriam US$ 51,5 milhões de acordo com o último preço de fechamento da Tesla, de acordo com um documento regulatório.

Andrew Baglino, vice-presidente sênior de engenharia de motores e energia da Tesla, fez um acordo de negociação em novembro para a venda potencial de até 115.500 ações, que valeria US$ 21,2 milhões.

O plano de Robyn Denholm vence em 16 de agosto, enquanto o de Baglino termina em 31 de dezembro.

PUBLICIDADE
Robyn Denholm, presidente do conselho da Tesladfd

A Comissão de Valores Mobiliários (SEC, na sigla em inglês) permite que diretores e executivos de empresas realizem negociações de ações por meio de planos pré-determinados que especificam as condições, incluindo a quantidade de ações e datas de transação.

Vendas internas podem contribuir para obstáculos para a Tesla, que perdeu mais de US$ 207 bilhões de valor de mercado neste ano devido ao crescimento mais lento nas vendas de veículos elétricos.

Veja mais em Bloomberg.com

Leia também

Este bilionário perdeu mais de US$ 110 bi em uma semana. Mas conseguiu se reerguer

Por que é cedo para declarar que a crise no setor de luxo chegou ao fim