Inflação nos EUA, juros na Europa e balanços: os eventos que movem os mercados

Em semana agitada, investidores monitoram novos dados econômicos nos EUA e o início da safra de balanços corporativos do 1º trimestre

Estes são os eventos que orientam os investidores e movem os mercados hoje
08 de Abril, 2024 | 07:15 AM

Bloomberg Línea — Ações e futuros de ações dos Estados Unidos operam próximos da estabilidade nesta segunda-feira (8), enquanto os investidores se preparam para uma semana movimentada que inclui dados de inflação dos EUA, uma decisão de política monetária do Banco Central Europeu e o início da temporada de resultados do primeiro trimestre.

As ações do setor de mineração lideram os ganhos na Europa nesta segunda, após um aumento nos preços do minério de ferro, com o índice Stoxx 600 subindo ligeiramente. Já os contratos futuros para o S&P 500 e o Nasdaq 100 pouco mudaram após um fechamento forte em Wall Street na sexta-feira (5), impulsionado pelos últimos números do mercado de trabalho dos EUA.

Na sexta, dados do payroll superaram as expectativas pelo quinto mês consecutivo, reforçando a visão do Fed de ser paciente em relação à redução das taxas. O próximo dado-chave para os mercados é a divulgação dos preços ao consumidor dos EUA na quarta-feira (10), projetados para mostrar mais evidências de um arrefecimento gradual da inflação.

Assine a newsletter matinal Breakfast, uma seleção da Bloomberg Línea com os temas de destaque em negócios e finanças no Brasil e no mundo.

PUBLICIDADE

🇺🇸 Juros nos EUA. A convicção dos traders em relação a três cortes de juros de 0,25 pp pelo Federal Reserve este ano está se dissipando, com os mercados agora preferindo apenas duas reduções. Swaps de taxas de juros implicam cerca de 60 pontos-base de flexibilização monetária nos EUA este ano, sendo o primeiro corte esperado até setembro.

📈 Alta do minério. O minério de ferro disparou mais de 6%, com os futuros ultrapassando novamente os US$ 100 a tonelada, em meio à especulação de que a demanda possa aumentar na China, o principal produtor de aço.

🏅 Novo recorde. O ouro alcançou um novo recorde acima de US$ 2.350 a onça antes de reduzir os ganhos nesta segunda, à medida que os investidores direcionam o foco para dados de inflação nos EUA nesta semana. Taxas mais altas geralmente têm um impacto negativo sobre o ouro, que não paga juros.

(Com informações de Bloomberg News)

🗓️ AGENDA: Os eventos e indicadores em destaque hoje e na semana →

Breakfast 8/4/24dfd
🔘 As bolsas na sexta-feira (05/04): Dow Jones Industrials (+0,80%), S&P 500 (+1,11%), Nasdaq Composite (+1,24%), Stoxx 600 (-0,84%), Ibovespa (-0,50%)
Mariana d'Ávila

Editora assistente na Bloomberg Línea. Jornalista brasileira formada pela Faculdade Cásper Líbero, especializada em investimentos e finanças pessoais e com passagem pela redação do InfoMoney.