Ibovespa sobe com alta de Vale, Petrobras, B3 e bancos; dólar fica estável em R$ 5,15

Ações do setor de commodities e de bancos tiveram alta nesta segunda; no exterior, investidores se preparam para a divulgação de dados de inflação dos EUA

After Hours
13 de Maio, 2024 | 06:14 PM

Bloomberg Línea — O Ibovespa (IBOV) fechou em alta de 0,44%, aos 128.155 pontos, nesta segunda-feira (13), impulsionado por ações do setor de commodities e de bancos, enquanto investidores mundo afora se preparam para a divulgação de dados de inflação dos EUA, o que pode dar pistas sobre os próximos passos do Federal Reserve. O dólar (USDBRL) operava perto da estabilidade, com alta de 0,01%, e era negociado a R$ 5,15 no fechamento.

A alta dos papéis de Petrobras (PETR3; PETR4), Vale (VALE3) e B3 (B3SA3) ajudaram a sustentar os ganhos do Ibovespa, antes da divulgação do balanço do primeiro trimestre da Petrobras, previsto para a noite desta segunda.

As ações dos principais bancos, como Itaú Unibanco (ITUB4), Banco do Brasil (BBAS3), Bradesco (BBDC4) e Santander Brasil (SANB11) também subiram. O BTG Pactual (BPAC11) fechou em alta depois da divulgação de balanço do primeiro trimestre. O banco brasileiro registrou um lucro líquido ajustado de R$ 2,9 bilhões no primeiro trimestre, um crescimento anual de 27,7%. Houve ainda recorde de receitas totais no período, que somaram R$ 5,9 bilhões, aumento de 22,7%.

Leia também: Gestor da Itaú Asset reduz risco e vê teto do Ibovespa a 140.000 pontos

PUBLICIDADE

Também na agenda corporativa, as ações da Azul (AZUL4) fecharam em alta após a divulgação do resultado trimestral. O CEO, John Rodgerson, afirmou a jornalistas que uma consolidação do setor aéreo seria positiva para o mercado brasileiro. A declaração ocorre em meio a especulações sobre uma possível negociação entre a companhia e a concorrente Gol (GOLL4).

A Azul registrou prejuízo líquido de R$ 1,11 bilhão, ante perdas de R$ 322,2 milhões um ano antes. No critério ajustado, o prejuízo no período foi de R$ 324,2 milhões, uma redução das perdas em relação a igual intervalo de 2023, quando o resultado foi negativo em R$ 727,6 milhões. Segundo a companhia, o desempenho se deve a despesas de câmbio e monetárias.

Já a receita líquida da aérea foi recorde para um primeiro trimestre, de R$ 4,67 bilhões, alta de 4,5% sobre igual período do ano passado. O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) foi de R$ 1,41 bilhão, ante R$ 1,03 bilhão um ano antes.

PUBLICIDADE

Analistas da XP afirmaram em relatório que a Azul teve um resultado consistente no primeiro trimestre, em meio à demanda forte. “Além disso, a empresa sinaliza um desempenho operacional positivo à frente, implicitamente apoiado pela manutenção do seu guidance de Ebitda de R$ 6,5 bilhões para o ano fiscal de 2024.”

Além das empresas citadas, CSN Mineração (CMIN3), RaiaDrogasil (RADL3), Magazine Luiz (MGLU3) e Embraer (EMBR3) também subiram e ficaram entre as maiores altas.

Na outra ponta, Suzano (SUZB3) e Localiza (RENT3) foram as principais contribuições negativas para o índice. As ações da Yduqs (YDUQ3) fecharam em queda de 11,85% depois da divulgação de balanço trimestral na sexta-feira ao final do pregão e liderou as perdas. A empresa registrou lucro de R$ 150,5 milhões, com alta de 1,1% na comparação anual, mas a decisão de não fornecer um guidance para o segundo trimestre trouxe repercussão negativa para os papéis.

LWSA (LWSA3), IRB (IRBR3), Minerva (BEEF3) e Pão de Açúcar (PCAR3) também ficaram entre as maiores baixas.

No exterior, investidores voltam as atenções para a divulgação na quarta-feira do Índice de Preços ao Consumidor (CPI, na sigla inglês) de abril nos Estados Unidos. O principal indicador de inflação americana tente a trazer pistas sobre os próximos passos da política de juros do Federal Reserve. As últimas leituras têm mostrado um aumento de preços persistente que desafia as perspectivas de cortes nas taxas no país.

Nesta segunda-feira, uma pesquisa do Federal Reserve Bank de Nova York destacou um aumento nas expectativas de inflação.

Antes do CPI de quarta-feira, os economistas analisarão os dados de preços ao produtor na terça-feira para avaliar o impacto das categorias que alimentam o índice preferido pelo Fed - o Índice de Preços de Gastos com Consumo Pessoal (PCE). O presidente do Fed, Jerome Powell, também está programado para falar na terça-feira.

- Com informações da Bloomberg News.