Ibovespa recua de olho em Bradesco e falas de membros do Fed sobre juros nos EUA

Principal índice do mercado brasileiro operava em queda após fechar no azul em pregão anterior; balanços trimestrais e Fed são destaque hoje

Vale e Bradesco
07 de Fevereiro, 2024 | 11:54 AM

Bloomberg Línea — O Ibovespa (IBOV) recua nesta quarta-feira (7), em uma sessão de forte queda para as ações do Bradesco (BBDC4), que divulgou seu balanço do quarto trimestre de 2023 nesta manhã.

Os números ficaram aquém do consenso de analistas ouvidos pela Bloomberg em indicadores como lucro líquido recorrente (R$ 2,878 bilhões vs. consenso de R$ 4,63 bilhões) e receitas com prestação de serviços (R$ 9,028 bilhões vs. consenso de R$ 9,34 bilhões).

O banco, liderado pelo novo CEO Marcelo Noronha, também apresentou nesta manhã o novo plano estratégico, com duração de cinco anos (2024-2028). O plano de ações para execução, algumas das quais já adotadas, foi definido a partir de um diagnóstico produzido com a McKinsey nos dois meses desde que Noronha assumiu. E prevê mudanças de estrutura, de estratégias e de organograma.

LEIA +
As ações mais recomendadas para fevereiro, segundo 14 bancos e corretoras

Por volta das 11h50 (horário de Brasília), o principal índice da bolsa de valores brasileira caía 0,43% aos 129.858 pontos. O dólar, por sua vez, era negociado a R$ 4,95, com queda de 0,09% no mesmo horário.

PUBLICIDADE

Na cena externa, falas de membros do Federal Reserve (Fed) sobre os juros nos Estados Unidos serão acompanhadas de perto nesta quarta.

Por lá, Adriana Kugler, Tom Barkin, Susan Collins e Michelle Bowman, do Fed, falam hoje. Os formuladores de políticas dos EUA mantêm as taxas de juros inalteradas desde julho e sinalizaram que a próxima medida do banco central provavelmente será um corte.

Vários funcionários — incluindo o presidente Jerome Powell — indicaram que não estão com pressa para fazê-lo, ajudando a mudar as expectativas do mercado para o momento do primeiro corte de juros para maio ou junho, de março.

PUBLICIDADE

As ações mais negociadas nesta manhã eram:

No pregão de ontem (6), o Ibovespa fechou no azul, com alta de 2,21%, aos 130.416 pontos. O volume das negociações ficou em R$ 1.378.266.600.

As ações com as maiores altas foram: Natura (NTCO3), com +6,79%; Bradesco (BBDC4), com +6,21%; Eletrobras (ELET3), com +5,63%.

As de maior queda foram: Rumo (RAIL3), com -0,66%; Hapvida (HAPV3), com -0,78%; Localiza (RENT3), com -1,95%.

No ano, o Ibovespa acumulava queda de 2,81% até o pregão anterior.

--- Conteúdo elaborado com auxílio de dados automatizados da Bloomberg

Leia também:

PUBLICIDADE

Safra compra Guide Investimentos, com R$ 20 bi em ativos sob custódia

Petrobras enfrenta desafio de recompor reservas a longo prazo

Bradesco tem lucro de R$ 2,88 bi, abaixo do consenso, e aponta ano de transição