Ibovespa opera entre perdas e ganhos com exterior no radar; dólar sobe a R$ 4,90

Após fechar no azul no pregão anterior, principal índice de ações da bolsa brasileira tentava manter uma direção única nesta quarta-feira (29)

Ibovespa opera entre perdas e ganhos com exterior no radar; dólar sobe a R$ 4,90
29 de Novembro, 2023 | 11:01 AM

Bloomberg Línea — O Ibovespa (IBOV) tenta se manter no campo positivo nesta quarta-feira (29), em uma sessão de ganhos para as ações da Petrobras (PETR3; PETR4).

As atenções recaem hoje sobre falas de membros do Federal Reserve, bem como sobre indicadores econômicos nos Estados Unidos, caso do Produto Interno Bruto (PIB) do terceiro trimestre e do Livro Bege, que relata as condições econômicas nos 12 distritos do BC americano.

Ontem, após falas de alguns membros do Fed, o mercado voltou a ficar animado com a possibilidade de cortes de juros nos EUA no ano que vem.

Christopher Waller, que é considerado um dos mais hawkish (favorável a juros mais altos) do Fomc, disse estar “cada vez mais confiante” de que a postura atual da política monetária está “bem-posicionada” para levar a inflação de volta a 2%.

PUBLICIDADE

Para o investidor bilionário Bill Ackman, o Fed começará a reduzir as taxas de juros mais cedo, já nos primeiros três meses de 2024. Ele também disse ver sinais de que a economia norte-americana está enfraquecida e que corre risco de um pouso forçado se o Fed não começar a reduzir os juros em breve.

Por volta das 11h (horário de Brasília) desta quarta, o Ibovespa oscilava próximo da estabilidade, negociado na casa dos 126,5 mil pontos. O dólar, por sua vez, era negociado a R$ 4,90, com alta de 0,54% no mesmo horário.

No Brasil, o Senado deve votar o projeto de lei (PL) que prevê taxar os fundos exclusivos e offshore.

PUBLICIDADE

Já na cena corporativa, a Vibra rejeitou a proposta de fusão feita pela Eneva em fato relevante divulgado após o fechamento do mercado na terça (28). Para o conselho de administração da companhia, a fusão é “injustificável” e “não possui qualquer atratividade para os acionistas da Vibra”.

As ações mais negociadas nesta manhã eram:

Desempenho

No pregão de ontem (28), o Ibovespa fechou no azul, com alta de 0,64%, aos 126.538 pontos. O volume das negociações ficou em R$ 1.239.424.400.

As ações com as maiores altas foram: Marfrig (MRFG3), com +6,77%; MRV (MRVE3), com +5,41%; Lojas Renner (LREN3), com +3,90%.

As de maior queda foram: Embraer (EMBR3), com -1,73%; Grupo Soma (SOMA3), com -2,29%; Magazine Luiza (MGLU3), com -2,55%.

No ano, o Ibovespa acumulava alta de 15,95% até o pregão anterior.

-- Conteúdo elaborado com auxílio de dados automatizados da Bloomberg.

PUBLICIDADE

Leia também:

SYN avança na gestão de shopping e vai além do aluguel. Falta convencer o mercado

Apple deve encerrar parceria de cartão de crédito com o Goldman, diz fonte

Mariana d'Ávila

Editora assistente na Bloomberg Línea. Jornalista brasileira formada pela Faculdade Cásper Líbero, especializada em investimentos e finanças pessoais e com passagem pela redação do InfoMoney.