Ibovespa fecha em queda, na contramão de NY, com perdas das ações da Petrobras

Papéis preferenciais da estatal fecharam em baixa de 6% depois de o governo trocar o comando da empresa, com a saída de Jean Paul Prates; em NY, índices subiram após recuo da inflação nos EUA

After Hours
15 de Maio, 2024 | 06:19 PM

Bloomberg Línea — O Ibovespa (IBOV) fechou em queda de 0,38% nesta quarta-feira (15), aos 128.028 pontos, influenciado pelo recuo das ações da Petrobras (PETR3; PETR4). Os papéis preferenciais da estatal de petróleo fecharam em baixa de 6,04% depois de recuarem até 7,9% durante a sessão com a saída do CEO Jean Paul Prates. A mudança reacendeu os temores de investidores sobre a maior interferência do governo na gestão da empresa e em seus planos de investimentos. As ações ordinárias caíram 6,78%. O dólar (USDBRL), por sua vez, se manteve estável, com queda de 0,01%, e era negociado a R$ 5,14 no fechamento.

A saída de Prates foi informada pela Petrobras em comunicado enviado ao mercado na noite de terça e confirmada em decisão formal do conselho de administração nesta quarta. O conselho também destituiu Sergio Caetano Leite como CFO da empresa.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva nomeou Magda Chambriard para o cargo de CEO. Ela já trabalhou na Petrobras e foi presidente da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) na década de 2010. A executiva é uma defensora da expansão de refinarias, uma das principais prioridades de Lula, à medida que ele busca usar a empresa para impulsionar o crescimento econômico.

Leia também: O que a nomeação do governo para o comando da Petrobras indica para a estatal

PUBLICIDADE

“A mudança no comando da empresa não deixa claro quais princípios serão mantidos e quais serão modificados”, disse o analista da BB Investimentos, Daniel Cobucci, em nota aos clientes. Essa incerteza levou a empresa a reduzir a classificação da Petrobras para neutra.

“Mesmo com bons resultados e perspectivas de geração de caixa e dividendos, a relação risco-retorno é desfavorável, sugerindo a necessidade de maior cautela”, acrescentou Cobucci, segundo a Bloomberg News.

Os papéis da Petrobras foram a principal contribuição negativa para o Ibovespa, que também foi influenciado pelo recuo da Vale (VALE3), com a queda do preço do minério de ferro, e das ações de bancos como Itaú Unibanco (ITUB4), Bradesco (BBDC4), Banco do Brasil (BBAS3) e Santander Brasil (SANB11). As ações da CVC (CVCB3) e da Azul (AZUL4) ficaram entre as maiores perdas do dia.

PUBLICIDADE

Na outra ponta, as ações da JBS (JBSS3) subiram depois de a empresa divulgar o balanço do primeiro trimestre na noite anterior. A empresa registrou lucro líquido de R$ 1,646 bilhão e reverteu o prejuízo de R$ 1,453 bilhão do mesmo período do ano passado. O resultado, que superou todas as estimativas de analistas compiladas pela Bloomberg, foi impulsionado pelo aumento da demanda por frango, o que a mitigar o impacto da escassez de gado nos EUA.

“Os consumidores estão deslocando a demanda longe da carne bovina para outras proteínas”, disse o CEO Gilberto Tomazoni em uma entrevista à Bloomberg News. “A demanda por frango está forte.”

Além da JBS, Marfrig (MRFG3), Embraer (EMBR3), MRV (MRVE3) e Allos (ALOS3) também subiram e lideraram as altas.

No noticiário econômico, o Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) teve queda de 0,34% em março na comparação mensal, abaixo do esperado, após ter registrado expansão de 0,40% em fevereiro. A projeção de economistas era de contração de 0,25%.

Nos Estados Unidos, o núcleo do Índice de Preços ao Consumidor (CPI, na sigla em inglês), que desconsidera preços de itens mais voláteis como alimentos e energia, subiu 0,3% em abril na comparação mensal, de acordo com dados divulgados nesta manhã pelo Departamento do Trabalho americano. Em março, o indicador havia avançado 0,4%.

Já o índice principal também teve alta de 0,3% no mês, após variação de 0,4% em março. Nos 12 meses encerrados em abril, o núcleo subiu 3,6%, enquanto o indicador cheio avançou 3,4%. Até março, a alta em um ano era de 3,8% e de 3,5%, respectivamente. Até março, a alta em um ano era de 3,8% e de 3,5%, respectivamente.

Estimativa de economistas consultados pela Bloomberg era de alta de 0,3% na base mensal para o núcleo e de 0,4% para o índice geral, em parte devido a preços mais altos de combustíveis.

PUBLICIDADE

Os dados indicaram a primeira desaceleração mensal do núcleo do CPI em seis meses, o que é um pequeno passo na direção que pode levar o Federal Reserve a iniciar um ciclo de corte de juros nos Estados Unidos. As ações em Nova York subiram em reação à divulgação dos dados, com os principais índices fechando em alta.

Outro relatório divulgado nesta quarta-feira mostrou que as vendas no varejo estagnaram em abril, indicando que os juros elevados e o endividamento crescente estão incentivando uma maior prudência entre os consumidores.

Embora os números possam oferecer ao Fed alguma esperança de que a inflação esteja retomando sua tendência de queda, os diretores vão querer ver leituras adicionais para obter a confiança necessária para começar a considerar a redução das taxas de juros.

O presidente Jerome Powell disse na terça-feira que o banco central “precisará ser paciente e permitir que a política restritiva faça seu trabalho”, e alguns formuladores de políticas não esperam reduzir as taxas este ano.

PUBLICIDADE

“Isso abre a porta para um possível corte de juros mais tarde no ano”, disse Kathy Jones, estrategista-chefe de renda fixa da Charles Schwab. “Serão necessárias mais algumas leituras indicando que a inflação está diminuindo para o Fed agir.”

- Com informações da Bloomberg News.