De balanços a novos discursos de membros do Fed: os eventos que movem os mercados

Após o avanço dos últimos dias, os operadores também colocam na balança as perspectivas sobre os juros na espera de novos indicadores e resultados empresariais

Estes são os eventos que orientam os investidores e movem os mercados hoje
Por Bianca Ribeiro - Michelly Teixeira
16 de Novembro, 2023 | 07:20 AM

Barcelona, Espanha — Os investidores analisam os mais recentes balanços empresariais e esperam por mais sinais sobre o futuro dos juros em discursos de dirigentes do Federal Reserve (Fed). Superada a euforia com os dados de inflação nos EUA e a expectativa pelo encontro entre os presidentes Joe Biden e Xi Jinping, os investidores aproveitam para embolsar ganhos recentes, no aguardo dos balanços de Walmart e Alibaba.

Assine a newsletter matinal Breakfast, uma seleção da Bloomberg Línea com os temas de destaque em negócios e finanças no Brasil e no mundo.

🤝 Quebrando o gelo. A reunião entre Joe Biden e Xi Jinping encerrou-se com a promessa de maior cooperação na comunicação militar entre Pequim e Washington e mais controle da China na cadeia do opioide fentanil. Não houve sinal de mudanças em relação às disputas e controles comerciais. O líder chinês jantou com os executivos das maiores empresas norte-americanas, incluindo Tim Cook (Apple) e Larry Fink (BlackRock), e afirmou que seu país ‘nunca aposta contra os EUA’ e não entrará em ‘uma guerra fria ou uma guerra quente com ninguém.”

🍫 Oferta tentadora. A norte-americana Mars fez uma oferta pelo Hotel Chocolat Group que embute um prêmio de 170% que avalia a empresa britânica em £534 milhões. O objetivo é consolidar sua posição no mercado inglês, onde já atua há mais de 90 anos.

👁️‍🗨️ Visão confiante. A Siemens estima que sua receita deve crescer 8% no ano fiscal até setembro de 2024, apoiada pela expectativa de uma recuperação mais firme da China no segundo semestre do próximo ano. A empresa alemã fechou seu ano fiscal com receita 11% maior e seu lucro líquido quase dobrou. O CEO Roland Busch vê boas perspectivas para a divisão de software e produtos de automação.

PUBLICIDADE

📉 Previsão frustrante. A Cisco Systems, maior fabricante de equipamentos para redes de computadores, gerou preocupações sobre a demanda ao informar que sua previsão de vendas no trimestre até janeiro é de US$12,6 bilhões a US$12,8 bilhões, com lucro de US$0,82 a US$0,84 por ação, bem abaixo da média estimada por analistas (US$14,2 bilhões e lucro de US$0,99 por ação). As ações da empresa caíram até 16% após o fechamento das bolsas.

🖥️ A caminho da recuperação? Já a Lenovo surpreendeu positivamente ao apresentar um lucro líquido de US$249,2 milhões, maior do que o previsto. Embora o resultado seja 54% menor do que o apurado um ano antes, a espiral de perdas de receita nos últimos trimestres mostra arrefecimento, e a maior fabricante mundial de PCs ainda se mantém como líder de mercado, na frente da HP.

📈 O vaivém dos ativos. Os contratos futuros de índices dos EUA operavam em queda, assim como as bolsas europeias. Na Ásia, a maioria dos índices também fecharam em queda. Em outros mercados, o prêmio de risco do título de 10 anos dos EUA, em queda, era de 4,513%. No mercado cambial, o euro se apreciava em relação ao dólar, enquanto a libra e o iene se desvalorizavam. O ouro operava com valorização, enquanto os contratos de petróleo bruto WTI recuavam, cotados ao redor de US$76 por barril.

(Com informações de Bloomberg News)

Os mercados esta manhãdfd

🟢 As bolsas ontem (15/11): Dow Jones Industrials (+0,47%), S&P 500 (+0,16%), Nasdaq Composite (+0,07%), Stoxx 600 (+0,42%), Ibovespa (--)

Em dia de feriado no Brasil, as bolsas americanas voltaram a fechar em alta, mas os ganhos foram limitados. Alertas de investidores e executivos experientes de que pode ser precipitado ampliar as apostas em cortes de juros nos EUA para o começo de 2024  pesaram no sentimento de investidores.

Saiba mais sobre o vaivém dos Mercados e se inscreva no After Hours, a newsletter vespertina da Bloomberg Línea com o resumo do fechamento dos mercados.

Na Agenda

Esta é a agenda prevista para hoje:

EUA: Produção Industrial/Out, Pedidos Iniciais por Seguro-Desemprego, Preços de Bens Importados/Out, Índice de Atividade Industrial-Fed Filadélfia/Nov, Relatório de Empregos-Fed Filadélfia/Nov, Transações Líquidas de Longo Prazo/Set

Europa: Itália (Balança Comercial/Set)

PUBLICIDADE

Ásia: • Hong Kong (Taxa de Desemprego/Out); Japão (Índice de Atividade da Indústria Terciária/Set)

América Latina: Brasil (IBC-Br/Set, Fluxo Cambial Estrangeiro)

Bancos centrais: Discursos de John Williams, Lisa Cook,  Christopher Waller, Loretta Mester (Fed); Christine Lagarde, Andrea Enria, Luis de Guindos (BCE); David Ramsden(BoE); Balanço Patrimonial (Fed)

Balanços: Alibaba, Walmart, Siemens, Lenovo, Globant, Burberry

🗓️ Os eventos de destaque na semana →

Leia também:

Benefício corporativo? Novo Nordisk vai reembolsar funcionários por uso de Wegovy

Elon Musk estuda IPO da Starlink em 2024 após negócio acelerar, dizem fontes

Bianca Ribeiro

Bianca Ribeiro

Jornalista especializada em economia e finanças, com passagem por redações e veículos focados em economia, como Valor Econômico, Agência Estado e Folha de S.Paulo.

Michelly Teixeira

Jornalista com mais de 20 anos como editora e repórter. Em seus 13 anos de Espanha, trabalhou na Radio Nacional de España/RNE e colaborou com a agência REDD Intelligence. No Brasil, passou pelas redações do Valor, Agência Estado e Gazeta Mercantil. Tem um MBA em Finanças, é pós-graduada em Marketing e fez um mestrado em Digital Business na ESADE.