Elon Musk estuda IPO da Starlink em 2024 após negócio acelerar, dizem fontes

Ativos da unidade de satélites, hoje na SpaceX, estão sendo transferidos para uma subsidiária que passaria por um spin off, afirmaram pessoas a par do assunto à Bloomberg News

-
Por Ed Ludlow, Gillian Tan , Esteban Duarte e Ryan Gould
15 de Novembro, 2023 | 12:48 PM

Bloomberg News — A SpaceX de Elon Musk está discutindo uma oferta pública inicial (IPO) para seu negócio de satélites Starlink, que vem crescendo de forma acelerada, já para o final de 2024, disseram pessoas com conhecimento do assunto à Bloomberg News, em uma tentativa de capitalizar a forte demanda por comunicações via espaço.

Para se preparar, a SpaceX está transferindo os ativos da unidade de satélites para uma subsidiária integral que acabaria sendo desmembrada no IPO, disse uma das pessoas, que pediu para não ser identificada porque as conversas são privadas.

Nenhuma decisão final foi tomada e é possível que a SpaceX retenha a unidade. A listagem também pode ser adiada para 2025, disseram as pessoas.

LEIA +
Elon Musk desafia o ChatGPT com um bot de inteligência artificial “rebelde”, o Grok

Um representante da Space Exploration Technologies, como a empresa é formalmente conhecida, não respondeu imediatamente a um pedido de comentário.

PUBLICIDADE

Elon Musk, fundador e CEO da SpaceX, há anos acena com a perspectiva de um IPO da Starlink, mas o momento da oferta não está claro. Musk disse que em 2021 o serviço de internet baseado no espaço listaria ações assim que pudesse fazer previsões “razoavelmente boas” sobre o fluxo de caixa, uma medida observada de perto da saúde financeira de uma empresa.

No ano passado, ele disse aos funcionários que uma estreia no mercado público pode demorar anos. Mas o negócio decolou recentemente, e a SpaceX espera que a Starlink gere cerca de US$ 10 bilhões em vendas totais no próximo ano, superando seu negócio de lançamento de foguetes e respondendo por dois terços do total, informou a Bloomberg News em 6 de novembro.

Fundada em 2002, a SpaceX possui mais de 5.000 satélites orbitando a Terra e fornece conectividade de alta velocidade à internet para clientes em mais de 60 países. A empresa prometeu bilhões de dólares para construir o grupo de ativos.

PUBLICIDADE

Starlink e rivais como o nascente Projeto Kuiper da Amazon estão competindo para lançar milhares de pequenos satélites adicionais que circulam ao redor do globo no que é conhecido como órbita baixa da Terra, conectando lugares que são muito remotos por banda larga terrestre ou foram isolados por desastres naturais ou conflitos.

Embora os detalhes financeiros tenham sido escassos para a empresa de capital fechado, Musk postou em 2 de novembro na plataforma X (antigo Twitter) que a Starlink havia atingido o breakeven do fluxo de caixa. Isso marcou uma reviravolta significativa depois que Musk disse no ano passado que a Starlink “ainda estava perdendo dinheiro”. Ele sugeriu na época que seu maior objetivo para o negócio era “não ir à falência”.

“Estou entusiasmado em anunciar que @SpaceX @Starlink alcançou breakeven do fluxo de caixa! Excelente trabalho de uma grande equipe. Starlink também responde agora pela maioria de todos os satélites ativos”, escreveu Musk em 2 de novembro.

Veja mais em bloomberg.com

Leia também

Tesla prepara início de operação na América do Sul. E não será pelo Brasil

X, antigo Twitter, já vale menos da metade do valor pago por Elon Musk