Cinco coisas que você precisa saber para começar esta sexta-feira, 5 de abril

Dados de emprego do payroll são destaque nesta sexta nos EUA; no Brasil, atenções recaem sobre possível sucessão na Petrobras

Dados de emprego nos EUA são destaque nesta sessão
05 de Abril, 2024 | 08:05 AM

Bloomberg Línea — Dados de emprego nos Estados Unidos serão acompanhados com atenção nesta sexta-feira (5), enquanto investidores monitoram novas falas de membros do Federal Reserve em busca de pistas sobre a trajetória dos juros no país.

Michelle Bowman, Susan Collins e Tom Barkin, membros do Fed, discursam nesta sexta.

No cenário corporativo, a Petrobras (PETR3PETR4) segue no radar diante da pressão sobre o CEO Jean Paul Prates.

Segundo fontes da Bloomberg News, o executivo está tentando marcar uma reunião com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva para indicar sua intenção de continuar no cargo. As ações da petroleira tiveram forte volatilidade na sessão anterior.

PUBLICIDADE

Confira a seguir cinco destaques desta sexta-feira (5):

1. Payroll

As atenções estarão voltadas nesta sexta para o relatório de emprego payroll nos EUA, que será divulgado às 9h30 (horário de Brasília).

Economistas da Bloomberg Economics esperam uma desaceleração nas contratações em março em meio a pouca variação no crescimento dos salários.

PUBLICIDADE

Os empregadores provavelmente adicionaram 187.000 vagas no mês passado, após o aumento de 275.000 em fevereiro, e os ganhos médios por hora provavelmente subiram 0,2%, segundo os economistas da Bloomberg Anna Wong, Stuart Paul e Eliza Winger.

Ambas as previsões estão abaixo das estimativas medianas em uma pesquisa da Bloomberg com economistas externos.

“Embora a folha de pagamento esteja aumentando, os ganhos em número de funcionários estão concentrados em setores apoiados pelos gastos de renda mais alta, como lazer e cuidados de saúde”, escreveram Wong, Paul e Winger, em nota.

“Os produtores de bens e alguns setores de serviços especializados, como educação, informação e atividades financeiras, estão contratando muito mais lentamente, limitando o potencial de crescimento do emprego a médio prazo.”

2. Mudanças na Petrobras?

O CEO da Petrobras, Jean Paul Prates, está atrás de uma reunião com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva para verificar se o petista o apoia a seguir no cargo, em meio a especulações sobre a sua saída — o que fez com que as ações da estatal tivessem forte volatilidade na quinta-feira (4).

Prates quer o apoio de Lula em meio às críticas repetidas do ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, segundo duas pessoas familiarizadas com o assunto que falaram à Bloomberg News. A reunião ainda não foi marcada, disseram.

A possível saída de Prates depois de mais de um ano no cargo ressalta como a Petrobras luta para atender a expectativas conflitantes do governo e dos acionistas minoritários.

PUBLICIDADE

O governo Lula gostaria de ver a Petrobras atuar mais como um motor para o crescimento e o emprego, enquanto os acionistas se habituaram aos maiores pagamentos de dividendos da indústria, que entraram em declínio.

3. Mercados

As ações europeias têm a maior queda em cerca de dois meses nesta sexta-feira (5), acompanhando uma ampla queda do mercado, enquanto os preços do petróleo permanecem próximos das máximas em cinco meses e os investidores se preparam para dados importantes sobre o mercado de trabalho dos Estados Unidos.

O índice Stoxx 600, da Europa, caía mais de 1% por volta das 7h40 (horário de Brasília), seguindo a queda acentuada da sessão anterior em Wall Street e as perdas na Ásia nesta sexta.

Os futuros dos EUA, contudo, apontam para uma recuperação nesta sexta, enquanto os rendimentos dos títulos do Tesouro dos EUA de 10 anos permaneceram bem abaixo dos picos recentes.

PUBLICIDADE

4. Manchetes dos principais jornais

Estado de S. Paulo: Coluna do Estadão: Mercadante liga para Prates e diz que foi sondado por Lula para sucedê-lo na Petrobras

Folha de S. Paulo: Captura de presos dá alívio, mas não diminui pressão sobre Lewandowski por ações na segurança pública

O Globo: Haddad não será fiador, e Prates fica isolado na briga pela permanência no comando da Petrobras

Valor Econômico: Petrobras pagou à União em 2023 valor igual ao Bolsa Família

5. Agenda

Brasil:

  • 8h00: IGP-DI (março);
  • 9h: Balanço Orçamentário (fevereiro);

Estados Unidos:

  • 9h30: Payroll (março);
  • 9h30: Discurso de Susan Collins, do Fed;
  • 10h15: Discurso de Tom Barkin, Membro do Fomc;
  • 13h15: Discurso de Michelle Bowman, Membro do Fomc.

-- Com informações da Bloomberg News

Mariana d'Ávila

Editora assistente na Bloomberg Línea. Jornalista brasileira formada pela Faculdade Cásper Líbero, especializada em investimentos e finanças pessoais e com passagem pela redação do InfoMoney.