Ações caem antes de semana agitada de indicadores: os eventos que movem os mercados

Investidores aguardam dados de inflação no Brasil, nos Estados Unidos e na Europa, além do PIB do quarto trimestre e balanços trimestrais

Estes são os eventos que orientam os investidores e movem os mercados hoje
26 de Fevereiro, 2024 | 07:17 AM

Bloomberg Línea — As ações europeias e os futuros de ações dos Estados Unidos têm leve queda nesta segunda-feira (26), enquanto os investidores se preparam para uma semana agitada de dados, incluindo a medida preferida de inflação do Federal Reserve.

Assine a newsletter matinal Breakfast, uma seleção da Bloomberg Línea com os temas de destaque em negócios e finanças no Brasil e no mundo.

🇺🇸 Inflação nos EUA. O foco dos investidores nesta semana deve recair sobre uma série de dados econômicos, incluindo o índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) dos Estados Unidos, que é observado de perto pelo Federal Reserve para decidir o rumo da política monetária. Além disso, os números do PIB do quarto trimestre estão previstos para quarta-feira (28), enquanto os traders deverão acompanhar comentários de uma série de autoridades do banco central americano em busca de pistas sobre a trajetória dos juros.

📊 IPCA-15 e PIB. Enquanto isso, no Brasil, o El Niño e a sazonalidade desfavorável devem continuar pesando nos preços de alimentos no IPCA-15 (considerado uma prévia da inflação oficial) de fevereiro, segundo Adriana Dupita, da Bloomberg Economics. A estimativa dos economistas é que o índice, que sai na terça (27), tenha acelerado para 0,81% na comparação mensal e 4,51% em termos anuais. Já o PIB do quarto trimestre e fechado de 2023 será divulgado na sexta (1º) e a estimativa é de expansão de 3% no acumulado do ano.

PUBLICIDADE

🇧🇷 Reunião do G20. Os ministros das finanças e chefes de bancos centrais do G-20 se reúnem nesta semana em São Paulo. O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, e o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, representarão o Brasil.

🛍️ Balanço da Americanas. Após adiar três vezes a divulgação do balanço trimestral, a Americanas, em recuperação judicial, reapresentou nesta manhã seus números terminados em março, junho e setembro de 2022, além dos dados dos primeiros nove meses de 2023. Entre janeiro e outubro do ano passado, a companhia teve um volume bruto de mercadorias (GMV) total de R$ 16,1 bilhões, queda de 51,1% em relação ao mesmo período de 2022. A receita líquida consolidada ficou em R$ 10,3 bilhões, queda de 45,1% na comparação anual, enquanto o lucro bruto caiu 8,2%, alcançando R$ 2,9 bilhões.

(Com informações de Bloomberg News)

🗓️ AGENDA: Os eventos e indicadores em destaque hoje e na semana →

Breakfast 26/02/2024dfd
🔘 As bolsas na sexta-feira (23/02): Dow Jones Industrials (+0,16%), S&P 500 (+0,03%), Nasdaq Composite (-0,28%), Stoxx 600 (+0,43%), Ibovespa (+0,69%)
Mariana d'Ávila

Editora assistente na Bloomberg Línea. Jornalista brasileira formada pela Faculdade Cásper Líbero, especializada em investimentos e finanças pessoais e com passagem pela redação do InfoMoney.