Fintechs buscam se diversificar

Também no Breakfast: Economia dos EUA dá sinais de desaceleração | Farmacêuticas miram perda de massa muscular | O novo nome da holding da Arezzo após fusão com o Soma

Tempo de leitura: 2 minutos

Bloomberg Línea — Este é o Breakfast - o seu primeiro gole de notícias. Uma seleção da Bloomberg Línea com os temas de destaque no mundo dos negócios e das finanças. Bom dia!

O Neon, uma das fintechs “unicórnio” do Brasil, passa por uma transição em sua estratégia de negócios. Anteriormente reconhecida principalmente por seus serviços de crédito para as faixas de renda mais baixas, a empresa agora amplia sua oferta para uma maior variedade de produtos financeiros.

A mudança é uma resposta ao cenário competitivo em constante evolução, em que algumas fintechs expandem seus serviços além do básico para tentar atrair e reter mais clientes.

Nos últimos dois anos, o Neon expandiu sua linha de produtos, que agora inclui seguros, investimentos, empréstimos pessoais e consignado.

PUBLICIDADE

“Investimos muito no que eu chamo de completude de produtos”, disse Fernando Miranda, copresidente do Neon e ex-Nubank, em entrevista à Bloomberg Línea.

O banco digital, que tem 30 milhões de clientes, conta com o investimento do General Atlantic e recebeu uma injeção de capital do BBVA de US$ 300 milhões em fevereiro de 2022.

Leia mais: Neon vai além do crédito e expande produtos para reter cliente, diz presidente

Fernando Miranda, copresidente do Neondfd

No radar dos mercados

As ações avançam nesta segunda-feira (20) nos Estados Unidos e na Europa, em uma sessão de preços recordes do cobre, do minério de ferro e do ouro, que contribuem para ganhos no setor de commodities.

🚁 Oriente Médio. O presidente do Irã, Ebrahim Raisi, morreu em um acidente de helicóptero no domingo. Sua morte, juntamente com a do ministro das Relações Exteriores, Hossein Amirabdollahian, foi anunciada pela mídia estatal nesta manhã, após os socorristas passarem horas tentando localizar e alcançar o local do acidente em uma região montanhosa no noroeste do Irã.

🇺🇸 ‘Fed Boys’. Os investidores estarão atentos nesta semana aos discursos de funcionários do Federal Reserve, incluindo o de Christopher Waller, que falará especificamente sobre a economia dos EUA e a política monetária.

⛏️ Minério em alta. O minério de ferro subiu pela terceira sessão seguida e voltou a ser negociado perto de US$ 120 a tonelada, na esteira do anúncio das medidas mais fortes até agora para enfrentar a crise imobiliária na China.

Leia a matéria completa sobre o que está guiando os mercados hoje

Breakfast 20-5-24dfd
🔘 As bolsas na sexta-feira (17/05): Dow Jones Industrials (+0,34%), S&P 500 (+0,12%), Nasdaq (-0,07%), Stoxx 600 (-0,13%), Ibovespa (-0,10%)

LEIA + Siga a trilha dos mercados para conhecer as variáveis que orientaram os investidores →

🗓️ Agenda: Os eventos e indicadores em destaque hoje e na semana →

Destaques da Bloomberg Línea:

Sergio Rial se junta à Crescera Capital em novo desafio após a Americanas

Do comércio às fábricas, economia dos EUA começa o 2º trimestre em ritmo mais lento

Depois do Wegovy, farmacêuticas buscam medicamento contra a perda de massa muscular

E mais na versão e-mail do Breakfast:

• Também é importante: CEO da Lamborghini vê baixa demanda para elétricos de luxo; ‘não estão vendendo’ | Fora de fundação, Melinda French Gates abre caminho para ampliar doações

• Opinião Bloomberg: Como a falta de foco no negócio principal pode ser fatal para uma companhia

• Para não ficar de fora: Arezzo define nome da holding a ser criada após a fusão com o Grupo Soma

Essa foi uma amostra de Breakfast, a newsletter matinal da Bloomberg Línea com as notícias de destaque no Brasil e no mundo.

Para receber a íntegra da newsletter na sua caixa de email, registre-se gratuitamente no nosso site.

Por hoje é só. Bom dia!

Obrigado por ler nossa newsletter matinal.

Equipe Breakfast: Marcelo Sakate (Editor-chefe, Brasil), Filipe Serrano (Editor, Brasil) e Mariana d’Ávila (Editora Assistente, Brasil)