O interesse nórdico pelo Brasil

Também no Breakfast: A aposta de Sam Altman em uma nova rede social de áudio | A disputa entre conselheiros da Petrobras | BYD agora quer desafiar Land Rover em SUVs de luxo

Tempo de leitura: 2 minutos

Bloomberg Línea — Este é o Breakfast - o seu primeiro gole de notícias. Uma seleção da Bloomberg Línea com os temas de destaque no mundo dos negócios e das finanças. Bom dia!

Na sede do Citi na avenida Paulista, em São Paulo, o Chief Country Officer para Suécia e head de banking para os países nórdicos do banco de Wall Street, Erik Savola, realizou uma série de reuniões com clientes da região na última semana.

Na passagem pela capital paulista, o executivo explicou o racional da estratégia no Brasil, país que já conhece há 15 anos, quando começou a vir com o mesmo propósito, mas cujo interesse tem sido crescente.

“Algumas empresas estão vendo a região como uma nova forma de crescimento, seja pelo tamanho do mercado, como pelos minerais, pelas formas de energia, bem como hedge de riscos geopolíticos – dado que o país é como se fosse uma ilha, para o bem e para o mal”, disse Savola à Bloomberg Línea.

PUBLICIDADE

Leia mais: Como o Brasil se tornou um destino atraente ao investidor nórdico, segundo o Citi

Empresas nórdicas têm buscado o Citi para auxiliá-las na expansão de seus negócios para o Brasil (Foto: Benjamin Girette/Bloomberg)dfd

No radar dos mercados

As ações avançam junto com os Treasuries nesta quinta-feira (18), enquanto os mercados globais se estabilizam após turbulências causadas por apostas equivocadas sobre o momento e o tamanho dos cortes nas taxas de juros pelo Federal Reserve.

Na agenda do dia, a temporada de balanços do 1º trimestre continua, com os números hoje de Netflix, Blackstone e L’Oreal. Investidores também monitoram os números de pedidos de auxílio-desemprego nos EUA e falas de membros de bancos centrais.

🇧🇷 Real mais fraco. Fundos estrangeiros estão aumentando suas apostas contra o real, o transformando na moeda de pior desempenho entre as principais do mundo, em meio a uma combinação de notícias negativas locais e uma grande reprecificação das perspectivas para as taxas de juros globais.

🇺🇸 Livro Bege. A economia dos EUA “expandiu ligeiramente” desde o final de fevereiro e as empresas relataram maior dificuldade em repassar custos mais altos, disse o Federal Reserve em seu relatório Livro Bege divulgado na quarta.

🚰 Leilão da Sabesp. O governo de São Paulo finalizou os detalhes do modelo para o follow-on e a definição do acionista estratégico para a privatização da Sabesp. O novo modelo de venda baseia-se na premissa de que os investidores escolherão a melhor empresa para administrar a Sabesp, e não apenas o preço.

Leia a matéria completa sobre o que está guiando os mercados hoje

Breakfast 18/04/24dfd
🔘 As bolsas ontem (17/04): Dow Jones Industrials (+0,12%), S&P 500 (-0,58%), Nasdaq Composite (-1,15%), Stoxx 600 (+0,06%), Ibovespa (-0,17%)

LEIA + Siga a trilha dos mercados para conhecer as variáveis que orientaram os investidores →

🗓️ Agenda: Os eventos e indicadores em destaque hoje e na semana →

Destaques da Bloomberg Línea:

Gestores reduzem o otimismo com o Ibovespa e veem dólar mais forte, diz BofA

Caso do presidente do conselho da Petrobras expõe rixa entre conselheiros

BYD aposta em dois novos modelos de SUV de luxo para desafiar Land Rover

E mais na versão e-mail do Breakfast:

• Também é importante: Tesla pede que acionistas votem de novo pacote salarial US$ 56 bi para Musk | O dilema que Jerome Powell cria para bancos centrais no mundo

• Opinião Bloomberg: Wall St vê retomada de M&As e emissões, mas recuperação ainda é incompleta

• Para não ficar de fora: Airchat: rede social de áudio apoiada por Sam Altman ganha adeptos

Essa foi uma amostra de Breakfast, a newsletter matinal da Bloomberg Línea com as notícias de destaque no Brasil e no mundo.

Para receber a íntegra da newsletter na sua caixa de email, registre-se gratuitamente no nosso site.

Por hoje é só. Bom dia!

Obrigado por ler nossa newsletter matinal.

Equipe Breakfast: Marcelo Sakate (Editor-chefe, Brasil), Filipe Serrano (Editor, Brasil) e Mariana d’Ávila (Editora Assistente, Brasil)
anterior
siguiente