A boa e a má notícia do PIB

Também no Breakfast: De quem é a ‘culpa’ pelas longas jornadas de trabalho | O banco que cresce 50% ao ano bem longe da Faria Lima | Mercado global de M&As se aproxima de US$ 500 bi neste ano

Tempo de leitura: 3 minutos

Este é o Breakfast - o seu primeiro gole de notícias. Uma seleção da Bloomberg Línea com os temas de destaque no mundo dos negócios e das finanças. Bom dia!

Desde 2020, a economia brasileira cresce acima das projeções. O que é uma notícia positiva reflete, por outro lado, uma realidade menos favorável: no período, não houve avanço estrutural que tenha ampliado o chamado PIB potencial, ou seja, a capacidade de crescimento do país sem gerar pressão sobre a inflação. É o que aponta um estudo recém-concluído por Laiz Carvalho, economista do BNP Paribas para o Brasil.

“A resposta imediata seria dizer que o mercado errou tanto porque o PIB potencial se tornou maior do que é estimado pelos economistas. Mas os cálculos que fizemos, que envolvem a produtividade do capital e a produtividade da mão-de-obra, apontaram para um PIB potencial de 1,8%, pouco acima do 1,6% estimado anteriormente”, disse Carvalho em entrevista à Bloomberg Línea.

Segundo a economista do banco francês, para explicar o crescimento consistente do PIB acima das projeções nos últimos anos, o PIB potencial em tese deveria ter subido para algo em torno de 2,5%. Mas isso está distante de acontecer com uma taxa de investimento equivalente a 16,5% do PIB e uma produtividade total dos fatores (PTF) que não cresce de forma significativa acima de 0,4%.

PUBLICIDADE

Leia mais: PIB brasileiro surpreende, mas cresce sem avanço estrutural, aponta BNP Paribas

A economista-chefe do BNP Paribas para o Brasil, Laiz Carvalho (Foto: Divulgação)dfd

No radar dos mercados

Investidores nos mercados globais voltam suas atenções nesta quarta-feira (21) para a divulgação da ata da última reunião do Federal Reserve, que inicialmente se esperava que fosse a última antes do início dos cortes de juros em março. A ata será conhecida às 16h (de Brasília). Antes disso, pela manhã e no começo da tarde, três autoridades do Fed discursam: Raphael Bostic, Tom Barkin e Michelle Bowman.

💻Nvidia. Também no radar do mercado está a divulgação no fim da tarde do resultado trimestral da Nvidia, a empresa de chips que mais tem se beneficiado do boom de Inteligência Artificial. A expectativa em Wall Street é por números robustos de receitas - impulsionadas pela frente de data center - e lucros para a empresa que ostenta o melhor desempenho no S&P 500 neste ano após mais do que triplicar em 2023.

📉 Balanços pesam na Europa. Na Europa, balanços trimestrais fracos de grandes empresas, como a trader de commodities Glencore e a maior mineradora de minério de ferro do mundo, Rio Tinto, pesam sobre o desempenho das ações. Já o HSBC informou que o lucro do quarto trimestre caiu 80% após registrar encargos inesperados em participações em um banco chinês e pela venda de suas operações de varejo na França.

📊 Resultados trimestrais na B3. No Brasil, a Gerdau reportou lucro líquido ajustado de R$ 732 milhões no quarto trimestre de 2023, montante 45,1% inferior ao reportado no mesmo período de 2022. A companhia e sua holding, a Metalúrgica Gerdau, também aprovaram a distribuição de dividendos de cerca de R$ 226,6 milhões. Destaque ainda para o lucro líquido de R$ 900,6 milhões da transmissora de energia ISA Cteep no último trimestre, 147,7% acima do registrado um ano antes.

Leia a matéria completa sobre o que está guiando os mercados hoje

Tabela de mercados Breakfast 21/02/24dfd
🔘 As bolsas ontem (20/02): Dow Jones Industrials (-0,17%), S&P 500 (-0,60%), Nasdaq Composite (-0,92%), Stoxx 600 (-0,10%), Ibovespa (+0,68%)

LEIA + Siga a trilha dos mercados para conhecer as variáveis que orientaram os investidores →

🗓️ Agenda: Os eventos e indicadores em destaque hoje e na semana →

Destaques da Bloomberg Línea:

Mercado global de M&As tem início de ano aquecido com US$ 425 bi em deals

À margem da Faria Lima, Agibank cresce 50% ao ano com foco na baixa renda

Divisão de US$ 20 bi da Sanofi atrai interesse de Advent e Blackstone, dizem fontes

E mais na versão e-mail do Breakfast:

• Também é importante: BHP registra lucro estável e eleva provisão para cobrir danos de acidente da Samarco | Raízen avalia uma planta para combustível sustentável de aviação no país, diz VP

• Opinião Bloomberg: Cultura de longas jornadas é culpa da empresa ou ambição do funcionário?

• Para não ficar de fora: Universal Music paga US$ 240 mi para acessar acervo de John Legend e The Weeknd

Essa foi uma amostra de Breakfast, a newsletter matinal da Bloomberg Línea com as notícias de destaque no Brasil e no mundo.

Para receber a íntegra da newsletter na sua caixa de email, registre-se gratuitamente no nosso site.

Por hoje é só. Bom dia!

Obrigado por ler nossa newsletter matinal.

Equipe Breakfast: Michelly Teixeira (Editor/Newsletter Coordinator), Filipe Serrano (Editor, Brazil) e Mariana d’Ávila (Assistant Editor, Brazil)