Jefferies abre escritório no Brasil com ex-JPMorgan e visa expansão na América Latina

Banco de investimento dos EUA tem cerca de US$ 54 bi sob gestão e conta com mais de 30 escritórios nas Américas, Europa, Oriente Médio e Ásia

Escritório do banco de investimentos Jefferies em Nova York, nos EUA
Por Katherine Doherty
26 de Julho, 2023 | 10:35 AM

Bloomberg — O banco de investimento norte-americano Jefferies acaba de abrir escritório em São Paulo dando início a uma expansão na América Latina.

O banco contratou Alejandro Guevara, ex-executivo do JPMorgan (JPM), como chefe da área de banco de investimento no Brasil e executivo chefe no país, segundo informou por meio de nota à Bloomberg News.

Guevara, que ficará no novo escritório, trabalhou no JPMorgan por mais de três décadas, mais recentemente como global chair de banco de investimento. Antes disso, ele foi chefe na América Latina do banco corporativo global e de investimento.

O Jefferies também nomeou quatro managing directors para liderar sua cobertura de pesquisa de ações na América Latina.

PUBLICIDADE

Eles incluem John Ferreira como chefe de ações da América Latina, bem como Pedro Baptista e Iñigo Vega, todos vindos da Nau Securities. Além disso, o Jefferies contratou Alejandro Demichelis, que se concentrará em empresas de energia, infraestrutura e industriais.

Fundado em 1962, o Jefferies começou com um único escritório em Los Angeles, Califórnia, com foco na negociação de ações. Agora o banco, com sede em Nova York, tem mais de 30 escritórios nas Américas, Europa, Oriente Médio e Ásia.

A empresa expandiu seus serviços para incluir banco de investimento, ações, renda fixa, gestão de ativos e gestão de patrimônio.

PUBLICIDADE

Hoje, tem se concentrado em contratações e expansão em todo o mundo, pois busca novas oportunidades em meio à desaceleração dos negócios.

O Jefferies adicionou 21 novos managing directors desde o início do ano fiscal de 2023, segundo informou durante o anúncio de resultados no mês passado.

“Continuam a acontecer mudanças e desenvolvimentos em alguns de nossos principais concorrentes, que estão criando mais oportunidades de mercado para nossa plataforma Jefferies e nos permitindo recrutar talentos”, disseram o CEO Richard Handler e o presidente Brian Friedman.

“Nossa forte base financeira e cultura estão nos permitindo jogar com prudência no ataque neste ambiente desafiador”.

Os ativos do Jefferies eram de cerca de US$ 54 bilhões no final de maio, com 5.335 funcionários em todo o mundo.

-- Com a colaboração de Cristiane Lucchesi.

Veja mais em bloomberg.com

PUBLICIDADE

Leia também:

Warren Buffett dobra aposta em petróleo e gás na contramão de onda ESG

Fitch eleva nota de crédito soberano do Brasil e cita melhora fiscal