Mercados

Wall Street e Ibovespa ampliam ganhos após Fed subir juros nos EUA

Banco central dos EUA elevou juros pelo 2º mês consecutivo, em seu aperto mais agressivo em uma tentativa de conter a disparada da inflação

Bolsas avançam nesta quarta
27 de Julho, 2022 | 03:59 pm
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg Línea — O Ibovespa (IBOV) ampliou os ganhos nesta quarta-feira (27) seguindo Wall Street, após o aumento de 0,75 ponto percentual na taxa de juros dos Estados Unidos pelo Federal Reserve, conforme esperado.

Por volta das 15h50 (horário de Brasília), o principal índice de renda variável da Bolsa de São Paulo subia 1,41%, negociado acima dos 100 mil pontos, enquanto o dólar recuava diante do maior apetite ao risco. Na bolsa, os maiores ganhos vinham das ações da Gol (GOLL4) e de Pão de Açúcar (PCAR3), com alta de 9,83% e 7,04%, respectivamente.

O banco central dos EUA elevou os juros pelo segundo mês consecutivo, para 2,5%, em seu aperto mais agressivo em uma tentativa de conter a disparada da inflação. O movimento leva o aumento acumulado de junho a julho para 1,5 ponto percentual – o mais acentuado desde a era de luta contra os preços de Paul Volcker, no início dos anos 1980.

Embora as autoridades do Fed afirmem que podem administrar o chamado “pouso suave” para a economia e evitar uma desaceleração acentuada, vários analistas dizem que será necessária uma recessão com desemprego crescente para diminuir significativamente as altas de preços.

PUBLICIDADE

O presidente do Fed, Jerome Powell, não descarta outro aumento - tão grande quanto o de hoje - na próxima reunião. “Decidimos que a melhor opção agora é decidir a cada reunião, em vez de dar previsões mais claras como fazíamos antes”, disse em entrevista coletiva após a decisão. Para ele, a economia americana não está em recessão.

Para Gustavo Cruz, estrategista da RB Investimentos, o comunicado divulgado junto com a decisão veio em linha com o esperado, sem sinalizar qual será o ritmo de aperto para a próxima reunião (de 0,75 ponto ou de 0,50 p.p.). Ele cita que até 21 de setembro, quando está marcado o próximo encontro do Fomc, haverá a divulgação de uma série de indicadores e dados econômicos, como PIB do segundo trimestre, dados do mercado de trabalho, da atividade e inflação, podendo moldar os próximos passos da autoridade monetária.

Confira o desempenho dos mercados nesta quarta-feira (27):

  • Por volta das 15h50 (horário de Brasília), o Ibovespa subia 1,41%, aos 101.176 pontos;
  • O dólar à vista cedia 1,21%, a R$ 5,28;
  • Nos EUA, as bolsas subiam: o Dow Jones tinha alta de 1,34%, o S&P 500, de 2,45% e o Nasdaq avançava 3,86%;

Leia também:

André Esteves quer BTG Pactual maior que o Itaú

Mariana d'Ávila

Mariana d'Ávila

Redatora na Bloomberg Línea. Jornalista brasileira formada pela Faculdade Cásper Líbero, especializada em investimentos e finanças pessoais e com passagem pela redação do InfoMoney.

PUBLICIDADE