PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Tech

Gestora brasileira zera posição no Facebook após 4 anos por competição do TikTok

IP Capital Partners disse a clientes, em nota, que a competição por tempo se ‘tornou mais dura’ para a Meta

Wall Street tem se decepcionado com a Meta neste ano, e o preço da ação caiu pela metade, apagando cerca de US$ 500 bilhões em valor de mercado
Por Vinícius Andrade
22 de Junho, 2022 | 08:54 am
Tempo de leitura: 2 minutos

Bloomberg — Uma das mais antigas gestoras de recursos independentes do Brasil encerrou sua posição de anos na Meta (FB), a dona do Facebook, no primeiro semestre do ano por conta da concorrência do aplicativo de compartilhamento de vídeos TikTok.

PUBLICIDADE

A competição por tempo “se tornou mais dura dada a incrível habilidade da plataforma do TikTok em absorver a atenção dos seus usuários” disse a IP Capital Partners em nota aos clientes neste mês. “Enquanto, até agora, o formato de short-form video teve mais sucesso com jovens, acreditamos que seja de apelo universal e que irá continuar a penetrar públicos mais velhos ao redor do mundo.”

A IP Capital, fundada em 1988, tinha mais de R$ 4 bilhões sob gestão em abril, segundo dados da Anbima. A gestora não citou o tamanho da posição na nota e disse, em comentário enviado por e-mail, que a posição foi encerrada no início de fevereiro.

PUBLICIDADE

A gestora, que começou a montar a posição comprada em 2018, estima que o público dos EUA passou 20 vezes mais tempo assistindo TikTok do que Reels, a plataforma de vídeos curtos do Instagram, controlado pela Meta, nos primeiros três meses do ano.

Ao se concentrar em impulsionar a adoção do Reels, a atenção acabou sendo desviada de recursos altamente monetizados como feed e stories do Facebook, o que ajuda a explicar uma forte desaceleração no crescimento da receita no ano passado, segundo o fundo.

Wall Street tem se decepcionado com a Meta neste ano, e o preço da ação caiu pela metade, apagando cerca de US$ 500 bilhões em valor de mercado. Grande parte do colapso ocorreu em fevereiro, quando a empresa soltou uma previsão que desapontou os investidores e alertou sobre a concorrência do TikTok. No ano passado, a companhia anunciou uma guinada em direção ao metaverso, uma mudança de estratégia que foi recebida com algum ceticismo.

O fundo mais antigo da gestora, o IP Participações Master FIA BDR Nivel I, tinha exposição ao Meta por meio de ações negociadas nos EUA e recibos de ações no Brasil (BDRs), segundo dados compilados pela Bloomberg. Outras apostas do fundo nos EUA incluem Netflix (NFLX), Charter Communications, Charles Schwab e Amazon (AMZN), segundo a nota aos clientes.

Veja mais em bloomberg.com

PUBLICIDADE

Leia também

As apostas destas 3 gestoras globais para investir com inflação e juros altos

Ebanx demite 20% dos funcionários e cita cenário macro como razão