Tchau covid, olá inflação

Também no Breakfast: Mercados em alta em semana com ata do Fed e macro forte; Airbus vê aumento nas vendas de jatos executivos apesar de guerra e Covid e Brasil tem cerveja entre as mais baratas do mundo

Tempo de leitura: 4 minutos

Bom dia! Este é o Breakfast - o seu primeiro gole de notícias. Uma seleção da Bloomberg Línea com os temas de destaque no mundo dos negócios e das finanças.

Há dois anos, a única coisa que se falava, tanto no âmbito empresarial como no social, era o impacto que um vírus detectado pela primeira vez na China e que, pouco a pouco, paralisava a economia mundial.

PUBLICIDADE

🦠→💸 A Covid-19 de repente se tornou a preocupação global número um, com os principais executivos da empresa lidando com o impacto de uma pandemia. Agora, à medida que o vírus recua em grande parte do planeta, os empresários se deparam com uma nova preocupação: a inflação é a mais alta em décadas.

Essa preocupação se repete entre os diretores das maiores empresas da América Latina. A Bloomberg Línea analisou as palavras que os executivos mais usaram em teleconferências com investidores após os resultados corporativos do primeiro trimestre do ano.  

➡️  Para o levantamento, foram retiradas palavras de teleconferências com investidores das empresas que já divulgaram seus balanços até 18 de maio. Foram analisadas as bolsas de valores do Brasil, México, Argentina, Colômbia, Chile e Peru, cujos principais indicadores agrupam mais de 200 empresas.

Na trilha dos Mercados

O foco dos investidores voltará a iluminar a macroeconomia (e seus efeitos sobre os juros). A semana está carregada de indicadores, com destaque para o deflator do PCE (sexta-feira), indicador de inflação utilizado pelo Federal Reserve (Fed) para balizar suas decisões de política monetária. Também alimenta a expectativa do mercado a divulgação, na quarta-feira, da ata do comitê de mercado aberto do Fed.

🔮 Ata-oráculo. Os investidores olharão para a minuta de política monetária do Fed como quem olha para um oráculo. Neste documento, querem encontrar qualquer pista que possa indicar se o Fed conseguirá, como espera seu presidente Jerome Powell, fazer uma aterrissagem suave: debelar a espiral inflacionária com mais altas dos juros sem esfriar sobremaneira a economia.

⏬ Fronteira perigosa. Enquanto avalia as chances de que a maior economia do mundo entre em recessão, o mercado modula com volatilidade sua aceitação ao risco. Pelo menos foi assim na semana passada, quando a sequência de queda levou as ações norte-americanas a tocar um mercado em baixa (bear market), situação na qual os indicadores acumulam declínio de ao menos 20% desde sua pontuação máxima de fechamento. Na sexta-feira, por exemplo, o S&P 500 terminou com 19% de baixa frente ao pregão de 3 de janeiro, enquanto o Nasdaq recuou mais de uma quarta parte desde os níveis de novembro de 2021.

🙌🏽 Notícia boa da manhã. O índice Ifo de Clima de Negócios na Alemanha surpreendeu positivamente e voltou a mostrar melhora em maio: marcou 93,0, contra uma estimativa de 91,4 dos analistas e uma leitura de 91,9 na pesquisa anterior. Isso sim: apesar de representar o segundo mês seguido de recuperação, continua em zona de desaceleração econômica, onde entrou no mês de março.

🔵 Manhã azul. Tanto as bolsas europeias como os contratos futuros de índices dos EUA subiam na manhã de hoje. No mercado cripto também prevalecia o bom humor.

Leia também: Cinco assuntos quentes para o Brasil na semana

Os mercados à primeira hora da manhãdfd

🟢 As bolsas na sexta-feira: Dow Jones (+0,03%), S&P 500 (+0,01%), Nasdaq Composite (-0,30%), Stoxx 600 (+0,73%), Ibovespa (+1,39%)

As bolsas de valores dos EUA se recuperaram nas últimas horas de negociação, após um dia de venda maciça que empurrou o S&P 500 para um território de baixa. No final, a tendência se inverteu e impediu que o índice caísse mais de 20% desde a máxima alcançada em janeiro. No entanto, completou sua sétima semana consecutiva de perdas, a pior sequência desde 2001, quando a bolha da internet estourou.

Saiba mais sobre o vaivém dos Mercados

No radar

Esta é a agenda prevista para hoje:

EUA: Índice de Atividade Nacional Fed Chicago/Abr

Europa: Encontro do Eurogrupo; Alemanha (Índice Ifo de Clima de Negócios/Mai)

• Ásia: Hong Kong (IPC/Abr); Japão (PMI Industrial e de Serviços/Mai)

América Latina: Brasil (Boletim Focus; IBC-Br); Argentina (Balanço Orçamentário/Abr)

Bancos centrais: Relatório Mensal do Banco Central da Alemanha. Discursos de Joachim Nagel (presidente do Bundesbank), Andrew Bailey (presidente do BoE), além de Raphael Bostic e Esther George (Fed).

Balanço: XPeng, Zoom, Comgas, Gerdau, Dasa

📌 Para a semana:

• Terça-feira (PMIs Global S&P da Zona Euro; PMIS e Vendas de Casas Novas nos EUA)

• Quarta-feira (Ata de Política Monetária do FOMC/Fed; Relatório de Estabilidade Financeira do BCE; Decisão do banco central da Nova Zelândia sobre juros);

• Quinta-feira (Decisão sobre juros do banco central da Coreia; Nos EUA: PIB e Pedidos Iniciais de Seguro-Desemprego)

• Sexta-feira (Nos EUA: Índice de Preços PCE; Renda e Gastos Pessoais; Estoques do Atacado; Índice de Confiança do Consumidor - Universidade de Michigan)

Destaques da Bloomberg Línea

‘Vamos aplicar o caixa’, diz CEO da BR Properties após venda de 80% da carteira

Airbus vê aumento nas vendas de jatos executivos apesar de guerra e covid

Reino Unido pode banir logos de casas de apostas em uniformes de futebol

Série conta ascensão, queda e polêmica do criador da Uber

• Varíola dos macacos provavelmente se espalha entre pessoas por contato íntimo

E mais na versão e-mail do Breakfast:

• Também é importante: Brasil tem cerveja entre as mais baratas do mundo; confira ranking; Ricos da Rússia não são mais bem-vindos em Davos; Queridinho da Faria Lima, Nino Cucina terá 17 novas casas após aporte da XP e Relatório do Goldman mostra que banco perde executivas negras

• Opinião Bloomberg: Quais são as perguntas sobre criptoativos que ninguém sabe responder?

• Pra não ficar de fora: Gucci e Adidas lançam guarda-chuva de mais de R$ 8 mil que não protege da chuva

⇒ Essa foi uma pequena amostra do Breakfast, que na versão completa inclui muitas outras notícias de destaque do Brasil e do mundo.

Para receber a íntegra da newsletter na sua caixa de email, registre-se gratuitamente no nosso site.

Por hoje é só. Bom dia!

Obrigado por ler nossa newsletter matinal.

Edição: Michelly Teixeira | News Editor, Europe