PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Mercados

Ações dos EUA caem em meio a preocupações com crescimento

Investidores se mantêm cautelosos com investimentos de risco com dados mostrando desaceleração mundial

As variáveis que orientarão os mercados
Por Roberto Brand
16 de Maio, 2022 | 10:21 am
Tempo de leitura: 3 minutos

Bloomberg — As ações americanas recuavam e as ações na Europa caíam com a avaliação dos mais recentes sinais de mal-estar econômico dos EUA e da China em meio a especulações sobre a trajetória de alta de juros do Federal Reserve.

Os contratos do S&P 500 e Nasdaq 100 aceleraram as perdas iniciais para o comércio pouco alterado antes da abertura dos EUA. Os dados da última segunda-feira (16) mostraram que a atividade manufatureira do estado de Nova York contraiu inesperadamente em maio pela segunda vez em três meses, alimentando preocupações de desaceleração da atividade econômica que pode complicar o caminho de política do Fed. Os rendimentos do Tesouro caíam junto com o dólar.

O índice Stoxx Europe 600 recuava até 0,8% antes de reduzir as perdas, com quedas nas ações de tecnologia e viagens compensando os ganhos de recursos básicos à medida que os metais industriais se recuperavam.

Os dados do Fed de Nova York são os primeiros de vários números regionais de fabricação do Fed que serão divulgados nas próximas semanas. Da mesma forma, números decepcionantes podem moderar as apostas em um ciclo acentuado de alta das taxas, à medida que o Fed luta contra a inflação. Enquanto isso, a produção industrial e os gastos do consumidor da China atingiram os piores níveis desde o início da pandemia, prejudicados pelos lockdowns da covid.

PUBLICIDADE

O risco de uma desaceleração econômica em meio a pressões de preços e custos crescentes de empréstimos continua sendo a principal preocupação dos mercados. O presidente sênior do Goldman Sachs (GS), Lloyd Blankfein, disse às empresas e consumidores que se preparem para uma recessão nos EUA, dizendo que é um “risco muito, muito alto”. Os traders continuam receosos de chamar um fundo para as ações, apesar de uma queda de 17% nas ações globais este ano, com o Morgan Stanley (MS) alertando que qualquer salto nas ações dos EUA seria um rali do mercado de baixa e mais quedas estão por vir.

“Tentar cronometrar o mercado provavelmente consumirá tempo e gerará perdas”, disse Mark Haefele, diretor de investimentos da UBS Global Wealth (UBS). “O sentimento dos investidores é inconstante e os mercados provavelmente permanecerão agitados até que tenhamos mais clareza sobre os três ‘Rs’ : taxas, recessão e risco [em inglês, rates, recession e risk]”.

Autoridades chinesas estão tomando medidas medidas para ajudar a economia: a China efetivamente cortou a taxa de juros para novas hipotecas no fim de semana para reforçar um mercado imobiliário em dificuldades, mas a taxa de empréstimo de um ano permaneceu inalterada na segunda-feira.

As criptomoedas caíam à medida as ações enfraqueciam. Isso levou o Bitcoin de volta ao nível de US$ 30.000.

PUBLICIDADE

Custos de energia

Os preços dos alimentos e dos combustíveis estão contribuindo para o aumento dos custos. O trigo ultrapassou o limite cambial após a Índia levantar uma medida para conter as exportações. O petróleo foi prejudicado pelos números chineses, mas ficou em torno de US$ 110 o barril. Xangai está perto do limite necessário para afrouxar o lockdown de seis semanas, um desenvolvimento que pode estimular as apostas no aumento da demanda de energia.

Enquanto isso, a Comissão Europeia alertou que a recuperação da pandemia na Zona do Euro quase pararia, enquanto os preços subiriam ainda mais rapidamente se houvesse sérias interrupções no fornecimento de gás natural da Rússia.

Os investidores também estão observando os esforços da Finlândia e da Suécia para ingressar na Organização do Tratado do Atlântico Norte após a invasão da Ucrânia pela Rússia. A mudança na aliança de segurança da Europa pode exacerbar as tensões com a Rússia.

O que assistir esta semana:

  • O presidente do Fed, Jerome Powell, entre a lista de oradores do Fed, terça-feira
  • Reserve Bank of Australia divulga ata de sua reunião de política de maio, terça-feira
  • Ministros das Finanças e banqueiros centrais do G-7 se reúnem na quarta-feira
  • Inflação da Zona Euro e do Reino Unido, quarta-feira
  • O presidente do Fed da Filadélfia, Patrick Harker, fala na quarta-feira
  • Taxas primárias de empréstimos na China, sexta-feira

Alguns dos principais movimentos nos mercados:

Ações

  • O S&P 500 recuava 0,7%
  • Nasdaq 100 caía 1,2%
  • O Dow Jones Industrial Average recuavam 0,4%
  • O Stoxx Europe 600 oscilava próximo à estabilidade

Moedas

  • O Bloomberg Dollar Spot Index operava perto da estabilidade
  • O euro subia 0,2%, para US$ 1,0433

Títulos

  • O rendimento dos títulos do Tesouro de 10 anos subia seis pontos-base para 2,89%

Commodities

  • O petróleo bruto West Texas Intermediate subia 1,1%, para US$ 111,72 o barril
  • Futuros de ouro subia 0,2%, para US$ 1.804,60 a onça

--Com a colaboração de Michael Msika e Andreea Papuc