Internacional

Bezos enfrentará o homem mais rico da Ásia em leilão de críquete

Liga indiana de críquete divulgou diretrizes para leiloar direitos de mídia e elas parecem destinadas a aumentar ofertas - e as tensões

Ganhar o leilão é uma questão de prestígio e vaidade
Por Saritha Rai
02 de Abril, 2022 | 08:41 pm
Tempo de leitura: 4 minutos

Bloomberg — Jeff Bezos e Mukesh Ambani, bilionários que lutam há anos na Índia, estão a caminho de um novo confronto feroz pelos direitos das partidas de críquete do país.

Esta semana, a liga indiana de críquete divulgou diretrizes para leiloar direitos de mídia e elas parecem destinadas a aumentar as ofertas - e as tensões. Pela primeira vez, os direitos de transmissão de partidas na televisão e online serão vendidos separadamente, abrindo as portas para a Amazon (AMZN) e seu serviço de vídeo, o Prime. A Reliance Industries, da Ambani, também está determinada a vencer, segundo fontes a par do assunto, enquanto as empresas lutam pela supremacia do comércio eletrônico em um dos mercados que mais crescem no mundo.

Além disso, o leilão dos direitos de mídia para o críquete será transmitido ao vivo ao longo de dois dias, o que significa que os representantes dos dois homens terão que fazer lances minuto a minuto e contralances em tempo real. Imagine um leilão no estilo Sotheby’s com Bezos e Ambani, que valem cerca de US$ 275 bilhões e US$ 100 bilhões, respectivamente, disputando um prêmio que apenas um pode possuir.

“Ganhar o leilão é uma questão de prestígio e vaidade, portanto a Reliance, a Amazon e outros concorrentes vão ter que dar tudo de si”, disse Aditi Shrivastava, cofundador e CEO da startup de entretenimento digital, Pocket Aces. “É um grande negócio e os licitantes certamente lutarão com unhas e dentes para conquistar os direitos.”

PUBLICIDADE

O evento, que começa em 12 de junho, pode ter apostas de US$ 7 bilhões ou mais, segundo as fontes, que não quiseram ser citadas discutindo informações confidenciais. Em jogo estão os direitos de exibir dezenas de partidas da Premier League indiana entre 2023 e 2027, com leilões separados para decidir os vencedores para transmissão ao vivo e transmissão em diferentes regiões. Para se ter uma ideia, a Amazon está pagando cerca de US$ 1 bilhão por ano pelos direitos de exibir a Liga Nacional de Futebol Americano online, mas isso é para jogos de quinta à noite, e não para os principais jogos de fim de semana.

O leilão de críquete está gerando intenso interesse na Índia, onde o esporte é muito popular. A transmissão de partidas ao vivo é uma maneira eficaz de alcançar os 1,4 bilhão de habitantes do país, que assistem cada vez mais a esportes em seus dispositivos móveis.

“Se for bem-sucedido, significa ter conquistado um público atento por seis semanas consecutivas todos os anos por cinco anos”, acrescentou Shrivastava. “É o maior evento de audiência do ano na Índia.”

Embora a Amazon e a Reliance sejam as mais ambiciosas, elas se juntam a uma horda de concorrentes, incluindo a Star India, de propriedade da Walt Disney, e seu serviço de streaming Disney Hotstar. Entre os interessados está um gigante de mídia recém-criada, que une a Sony Pictures e a Zee Entertainment Enterprises da Índia, segundo várias fontes.

PUBLICIDADE

Tenho o prazer de anunciar que o @BCCI emitiu o documento de licitação para os direitos de mídia do @IPL para as temporadas 2023-27. Com 2 novas equipes, mais partidas, mais engajamento, mais locais, buscamos levar o #TataIPL a novos e maiores patamares.

O leilão promete ser um confronto épico entre o Golias, de Seattle, de um lado, e a empresa mais valiosa da Índia, do outro. Ganhar direitos de streaming representaria uma conquista de prestígio para a Amazon ou a Reliance. Ambas estão ansiosas para controlar uma grande parte das oportunidades digitais na Índia.

A licitação intensifica o atrito entre as duas empresas, que estão travando uma disputa de poder sobre os ativos do Future Group, uma cadeia de varejo indiana endividada. Nenhum dos lados se moveu um centímetro, levando a mais de trinta ações na justiça entre a Amazon e o Future Group – com a Reliance pairando em segundo plano.

Em última análise, o prêmio também dará ao vencedor o direito de se gabar no mercado de comércio eletrônico da Índia. Armados com smartphones baratos e valendo-se de uma das tarifas de dados mais baixas do mundo, quase 800 milhões de indianos têm acesso à internet para assistir a filmes de Bollywood e transmitir esportes ao vivo em seus dispositivos pessoais. A Indian Premier League, ou IPL, é um dos torneios esportivos mais assistidos do mundo, composto por 10 equipes e mais de 70 partidas.

Separar direitos de transmissão de direitos de streaming digital abre as portas para novos licitantes. A Amazon, com seu serviço de vídeo Prime, pode enfrentar no leilão eletrônico a subsidiária de telecomunicações Jio, da Reliance, que tem quase meio bilhão de assinantes na Índia. Ao contrário do passado, nenhum lance consolidado será permitido.

Representantes da Amazon e da Reliance não responderam aos e-mails para comentar. A Disney Hotstar, que atualmente detém os direitos de transmissão digital das partidas, não confirmou sua participação no leilão. Outros, incluindo o Facebook da Meta Platforms e o YouTube da Alphabet, ainda estão considerando a possibilidade de fazer lances, disseram várias fontes.

PUBLICIDADE

O Board of Control for Cricket in India, o órgão regulador, divulgou os termos e condições detalhados em seu “Convite para Licitação”. Segundo a diretoria, o documento estará disponível para compra nas próximas semanas para quem pagar uma taxa não reembolsável de 2,5 milhões de rúpias mais impostos.

– Com a colaboração de P R Sanjai, Anirban Nag e Jeanette Rodrigues.

– Esta notícia foi traduzida por Marcelle Castro, Localization Specialist da Bloomberg Línea.

Veja mais em bloomberg.com

Leia também

PUBLICIDADE