PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Internacional

Rússia põe limite na liquidação de mercado na retomada das negociações

Cerca de 127 bilhões de ações foram negociadas em Moscou, em comparação com uma média de 73,5 bilhões de ações negociadas em um dia nos 12 meses anteriores

Ativos russos se recuperam com apoio estatal após paralisação recorde
Por Farah Elbahrawy e Sagarika Jaisinghani
24 de Março, 2022 | 10:19 am
Tempo de leitura: 5 minutos

Bloomberg — As medidas russas destinadas a sustentar o mercado de ações ajudaram a elevar as ações no primeiro dia de negociação após um fechamento recorde da bolsa de valores.

O índice MOEX Russia subia 5,2% pela manhã na Rússia. O benchmark havia caído 30% em fevereiro antes da suspensão das negociações desde 28 de fevereiro.

Para proteger os ativos do impacto de amplas sanções internacionais, a Rússia proibiu a venda a descoberto dessas ações, somando-se a uma restrição anterior à saída de estrangeiros de ações locais. O governo também declarou que seu fundo soberano intervirá e apoiará o mercado de ações com até US$ 10 bilhões quando reabrir. Na quarta-feira (23), o presidente Vladimir Putin, para proteger o rublo que está afundando, exigiu que os pagamentos para compras de gás natural de nações “hostis” sejam feitos em moeda local.

“Os investidores estrangeiros não podem vender suas participações e, em segundo lugar, o fundo previdenciário na Rússia também deve intervir e estabilizar o mercado. Essas duas medidas estão limitando a desvantagem no momento”, disse Jakob Christensen, chefe de pesquisa internacional macro e de mercados emergentes do Danske Bank, por telefone.

PUBLICIDADE

Desde que o mercado local teve a última sessão em 25 de fevereiro, os Estados Unidos e a Europa impuseram duras penalidades à Rússia em resposta à invasão da Ucrânia – atingindo desde sua capacidade de acessar reservas estrangeiras até o sistema de mensagens bancárias SWIFT.

Christensen disse que “é muito cedo para dizer” se a recuperação do mercado vai continuar. “Fundamentalmente, os preços serão atingidos, é claro, e, portanto, eu acredito que haverá uma pressão significativa de queda de preços no mercado”, disse ele. “Eu esperaria que isso acontecesse, se não hoje, gradualmente ao longo do tempo, especialmente porque os estrangeiros também querem sair.”

Entre os maiores avanços estavam a petrolífera Lukoil e a gigante do gás, Gazprom, enquanto a Aeroflot despencou junto com a Mobile TeleSystems. Outras grandes petrolíferas também tiveram desempenho superior, já que o petróleo subiu mais de 20% desde que o mercado russo foi aberto pela última vez, devido a preocupações com interrupções no fornecimento causadas pela guerra na Ucrânia.

“Com restrições a negociações de estrangeiros e à repatriação, este não é um mercado funcional em termos de eficiência de preços, já que os estrangeiros dominam o free float do mercado”, disse Hasnain Malik, estrategista da Tellimer em Dubai. “O único fator fundamental que melhorou durante a suspensão do mercado de ações é a recuperação parcial da moeda, enquanto a Rússia tenta mudar o comércio de petróleo e gás para ser negociado em rublos.”

PUBLICIDADE

Cerca de 127 bilhões de ações foram negociadas em Moscou, em comparação com uma média de 73,5 bilhões de ações negociadas em um dia nos 12 meses anteriores ao fechamento do mercado por um mês. O credor sancionado, VTB Bank, recuou até 21% antes de cair para 4,6%, representando os maiores volumes de negociação. O Sberbank reduziu os ganhos anteriores para negociar 5% a mais, depois que seu CEO, Herman Gref, foi sancionado pelo Reino Unido hoje.

Apenas as ações que têm listagens primárias na Rússia estavam ativas hoje, o que significa que a Yandex, o TCS Group, a Ozon e outras empresas com principais listagens no exterior não retomaram as negociações.

“Devo advertir que não é um piso muito convincente no momento, porque a alta de hoje é muito provavelmente impulsionada pelas autoridades comprando ações”, disse Per Hammarlund, estrategista-chefe de mercados emergentes da SEB, em Estocolmo, por telefone.

“Não vejo as restrições sendo suspensas tão cedo. Essa será uma das maneiras pelas quais o Kremlin tentará punir empresas ocidentais ou de países hostis ou contrários à guerra”, disse Hammarlund. “Vai demorar um pouco até que eles consigam descarregar essas posições, e será a preços de barganha.”

No dia da invasão da Ucrânia pela Rússia, em 24 de fevereiro, o índice de referência MOEX Russia caiu até 45%, a quinta pior queda na história do mercado de ações. Os estrangeiros fugiram dos ativos da nação mais sancionada do mundo.

As ações russas foram excluídas dos benchmarks globais e os fundos negociados em bolsa que rastreiam as ações do país foram congelados, enquanto as empresas europeias com exposição comercial ao país perderam mais de US$ 100 bilhões em valor de mercado desde que os riscos de guerra aumentaram, e os recibos de depósito globais das empresas russas caíram mais de 95% antes de serem interrompidos.

PUBLICIDADE

Algumas ações focadas na Rússia listadas em Londres também tiveram um impulso na quinta-feira(24). O JPMorgan Russian Securities - um fundo listado que detém ações negociadas em Moscou - subiu até 79%, enquanto a mineradora russa de metais preciosos, Polymetal International, saltou até 13%.

“Mercado Potemkin”

A Casa Branca criticou a retomada parcial das negociações de ações russas, chamando-a de “abertura do mercado Potemkin”.

“A Rússia deixou claro que vai despejar recursos do governo para sustentar artificialmente as ações de empresas que estão negociando”, disse o comunicado. “Este não é um mercado real nem um modelo sustentável – o que apenas ressalta o isolamento da Rússia do sistema financeiro global.”

Ainda assim, Iskander Lutsko, estrategista-chefe de investimentos da ITI Capital, em Moscou, disse que os investidores locais podem migrar para as ações russas como proteção contra a inflação, que subiu a níveis nunca vistos desde o calote do governo em 1998.

PUBLICIDADE

“As pessoas estão tirando o dinheiro dos depósitos, porque entendem os riscos consideráveis da alta da inflação”, disse ele. “Então faz mais sentido encontrar investimentos alternativos, qualquer coisa que não esteja dentro das atuais restrições de capital, e os mercados de ações apresentam uma grande oportunidade nesse sentido.”

Dmitry Polevoy, analista da Locko-Invest, em Moscou, concorda que os investidores locais podem impulsionar o mercado.

“Proibir a venda de estrangeiros e proibir a venda a descoberto poderia ter ajudado. Mas há um grande interesse de demanda por parte dos investidores locais”, disse ele. “A alta nos preços das commodities mais o rublo fraco e as expectativas de volumes de exportação resilientes impulsionam esse interesse de compra.”

Outros, como Piotr Matys, da InTouch Capital Markets, estão mais céticos de que a recuperação de hoje possa durar.

PUBLICIDADE

“Eu não consideraria muito a ação de preços de hoje, pois ainda não é um mercado que esteja funcionando adequadamente”, disse Matys, analista de câmbio. “Dado que várias medidas ainda estão em vigor, essencialmente impedindo que os participantes do mercado reduzam suas participações em ações russas, a ação do preço de hoje não reflete totalmente o sentimento entre os investidores”.

– Esta notícia foi traduzida por Marcelle Castro, Localization Specialist da Bloomberg Línea.

PUBLICIDADE

Veja mais em bloomberg.com

Leia também