PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Negócios

Família Ricketts, dos EUA, é acusada de racismo enquanto luta pelo Chelsea

Patriarca da família dona do time de baseball Chicago Cubs teria feito alegações islamofóbicas, segundo e-mails vazados

Família é um dos vários licitantes que lutam pelo controle do clube do oeste de Londres
Por David Hellier
23 de Março, 2022 | 08:15 am
Tempo de leitura: 2 minutos

Bloomberg — A família Ricketts se reunirá com grupos de torcedores do Chelsea Football Club em Londres na quarta-feira (23), na tentativa de refrear as alegações de islamofobia e convencer os torcedores de que eles seriam donos adequados do icônico time esportivo.

A família, um dos vários licitantes que lutam pelo controle do clube do oeste de Londres, tornou-se o assunto de uma campanha #notoricketts nas mídias sociais após relatos de e-mails vazados do patriarca Joe Ricketts que continham comentários antimuçulmanos. O Chelsea tem vários jogadores de alto nível que são muçulmanos, incluindo N’Golo Kante e Hakim Ziyech.

PUBLICIDADE

“Nossa família rejeita qualquer forma de ódio nos termos mais fortes possíveis”, disse a família Ricketts, dona do time de beisebol da Major League Baseball, o Chicago Cubs, em um comunicado. “O racismo e a islamofobia não têm lugar em nossa sociedade. Desenvolvemos parcerias profundas e duradouras com a comunidade muçulmana em Chicago, bem como com todas as comunidades de cor”.

Os potenciais compradores do Chelsea permanecem no limbo dias depois de fazer suas ofertas, enquanto o Raine Group, o banco com sede em Nova York que lida com a venda, analisa várias ofertas para um dos maiores nomes do esporte. O grupo Ricketts, com o apoio do bilionário de fundos de hedge Ken Griffin, decidiu continuar com sua campanha apesar da incerteza.

“O respeito pela diversidade e a inclusão são fundamentais para os valores da nossa família. Se vencermos em nossa oferta pelo Chelsea, nos comprometemos com o clube e com os torcedores que promoveremos ativamente esses valores”, disse a família Ricketts em seu comunicado.

PUBLICIDADE

Tom Ricketts, filho de Joe Ricketts, se reunirá com representantes de dois grupos de torcedores do Chelsea, The Chelsea Supporters Trust e Chelsea Pitch Owners, disse um porta-voz da família Ricketts. Tom Ricketts decidiu prosseguir com as reuniões apesar de não saber se a candidatura da família vai até a rodada final.

“Ainda não conhecemos o filho. Se ele tem valores diferentes de seu pai, devemos ouvi-los”, disse Paul Canoville, primeiro jogador negro do Chelsea. “Se não for o caso, ele não deveria se envolver.”

O bilionário russo Roman Abramovich é dono do Chelsea há quase 20 anos. Ele colocou o clube à venda após a invasão da Ucrânia pela Rússia, o que levou o governo do Reino Unido a colocá-lo sob sanções de longo alcance por seus laços com o regime do presidente Vladimir Putin.

Os muitos possíveis proprietários do clube incluem consórcios liderados por Todd Boehly, Woody Johnson, o cofundador da Apollo Global Management, Josh Harris, e o investidor imobiliário do Reino Unido, Nick Candy.

Leia também

Goldman Sachs vê Fed subindo juro em 0,50 ponto em maio e junho

CEO do Goldman Sachs será DJ no Lollapalooza de Chicago

PUBLICIDADE