Mercados

Nasdaq sobe 3,7% e S&P avança 2,2% com Powell e negociações de paz

O Fed elevou as taxas em um quarto de ponto percentual e sinalizou aumentos em todas as seis reuniões deste ano

Nasdaq sobe 3,7% e S&P avança 2,2% com Powell e negociações de paz
Por Rita Nazareth
16 de Março, 2022 | 05:11 pm
Tempo de leitura: 3 minutos

Bloomberg — As ações tiveram forte alta nesta quarta depois que o presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, deu um tom mais positivo nas perspectivas de crescimento econômico, já que o banco central aumentou as taxas de juros pela primeira vez desde 2018.

Depois de cair brevemente logo depois que comunicado do Fed foi divulgado, as ações se recuperaram quando Powell disse que “a economia está muito forte e bem posicionada para lidar com uma política monetária mais rígida”. Ele também observou que a probabilidade de uma recessão “não é particularmente elevada”.

Os rendimentos dos Treasuries subiram, liderados pelas taxas mais curtas na ponta da curva de juros. Swaps vinculados às datas de anúncio de decisão de política do Fed indicaram um aumento de pelo menos 75 pontos-base nas taxas nas próximas duas reuniões, sugerindo que um dos movimentos previstos do banco central pode ser maior do que o tamanho padrão de 25 pontos-base.

Os rendimentos de dois anos dos Treasuries, que são mais sensíveis a mudanças de política iminentes, subiram até 15 pontos-base antes de reduzir o ritmo de aumento. Já o dólar recuou em relação às demais moedas.

PUBLICIDADE

O Fed elevou as taxas em um quarto de ponto percentual e sinalizou aumentos em todas as seis reuniões restantes deste ano, lançando uma campanha para combater a inflação mais rápida em quatro décadas, mesmo com o aumento dos riscos para o crescimento econômico. O banco central disse que começaria a permitir que seu balanço patrimonial de US$ 8,9 trilhões encolhesse em uma “próxima reunião” sem dar detalhes. Powell disse que as autoridades fizeram um bom progresso esta semana na definição de seus planos e podem estar em posição de iniciar o processo em sua reunião de maio.

“O Fed finalmente tornou isso oficial - sem surpresas”, disse Mike Loewengart, diretor administrativo de estratégia de investimento da E*Trade do Morgan Stanley (MS). “Dito isso, o aumento das taxas do Fed significa um voto de confiança de que a economia está em forma o suficiente para resistir a políticas mais rígidas.”

Os mercados também monitoraram a situação na Ucrânia. Uma postura neutra do país, mas mantendo suas próprias forças armadas “poderia ser vista como um certo tipo de compromisso”, disse o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, na quarta-feira, alimentando o otimismo de que uma solução negociada pode ser possível. Mais cedo, a China prometeu políticas para estimular o crescimento econômico e impulsionar seus mercados financeiros.

As ações chinesas listadas nos EUA dispararam, com o Alibaba Group Holding Ltd. e o Baidu Inc. subindo até 20% nas negociações de pré-mercado, enquanto a Didi Global Inc. saltou mais de 40%. O índice Stoxx Europe 600 saltou até 2,9%, com as ações de tecnologia liderando o avanço, já que o Prosus NV se recuperou 21% de uma baixa recorde.

PUBLICIDADE

Um indicador de ações da Ásia-Pacífico avançou mais desde 2020, com um benchmarks que acompanha as empresas do continente listadas em Hong Kong registrando o maior ganho desde a crise financeira global e um índice de tecnologia chinês atingindo um recorde de 20%.

“O mercado de fato se tornou supervendido, irracional, numa rota dramática; agora, o dinheiro real está de volta em busca de preços”, disse Castor Pang, chefe de pesquisa da Core Pacific Yamaichi.

O petróleo bruto West Texas Intermediate (WTI) subiu, mas ficou abaixo de US$ 100 o barril. A Agência Internacional de Energia disse na quarta-feira que a produção de petróleo da Rússia pode cair cerca de um quarto no próximo mês. Os títulos do Tesouro caíram, empurrando os rendimentos de 10 anos e 30 anos para o maior patamar desde 2019.

A Rússia iniciou o processo de pagamento de US$ 117 milhões em juros com vencimento na quarta-feira sobre títulos em dólar. O país estaria em default se não pagasse os cupons dentro de um período de carência de 30 dias, de acordo com o assessor de crédito Fitch Ratings. O rublo se fortaleceu no mercado de câmbio de Moscou.

Aqui estão alguns eventos importantes para acompanhar esta semana:

  • Reino Unido: Decisão da taxa do Banco da Inglaterra, quinta-feira;
  • Zona do euro: A presidente do BCE, Christine Lagarde, a membro do Conselho Executivo Isabel Schnabel, o membro do Conselho do BCE, Ignazio Visco, e o economista-chefe, Philip Lane, falam em uma conferência, quinta-feira;
  • Japão: Decisão da taxa do Banco do Japão, sexta-feira;

Alguns dos principais movimentos nos mercados:

PUBLICIDADE

Ações

  • O índice S&P 500 (SPX) terminou o dia com alta de 2,2%;
  • O Nasdaq 100 (NDX) subiu 3,7%;
  • O índice Dow Jones Industrial Average (INDU) subiu 1,5%;
  • O MSCI World subiu 2,9%;

Moedas

  • O Bloomberg Dollar Spot Index (DXY) caiu 0,7%;
  • O iene japonês (JPY) caía 0,2% para 118,49 por dólar;
  • O euro (EUR) subiu 0,8% para US$ 1,1046;

Renda fixa

  • O rendimento dos títulos do Tesouro de 10 anos subiu dois pontos básicos para 2,17%;
  • O rendimento de 10 anos da Alemanha subiu seis pontos base para 0,39%;

Commodities

  • O petróleo bruto West Texas Intermediate (WTI) caiu 1,6% para US$ 94,86 o barril;
  • O ouro recuava 1% para US$ 1.910 a onça.

Veja mais em Bloomberg.com

Leia também

PUBLICIDADE