Mercados

Feriado de 15 de abril nos EUA traz problemas de fluxo de caixa para detentores de títulos

Os mercados serão fechados e a liquidação de títulos a serem leiloados no início da semana será adiada para 18 de abril

A situação destaca a necessidade de mudanças regulatórias
Por Alexandra Harris
16 de Março, 2022 | 08:21 pm
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — O feriado de Páscoa do mês que vem nos Estados Unidos deve criar dores de cabeça de fluxo de caixa para o Federal Reserve e investidores em dívida do Tesouro.

Com os mercados dos EUA programados para serem fechados na sexta-feira, 15 de abril, o Departamento do Tesouro optou por adiar a liquidação das notas e títulos a serem leiloados no início da semana até segunda-feira, 18 de abril. Mas como não é feriado federal, o departamento entregará aos investidores US$ 69 bilhões em resgates e pagamentos de juros em 15 de abril conforme programado, deixando os destinatários, que normalmente rolariam os recursos para as novas emissões, sem um lar para eles.

A interrupção é a primeira desde 1972, de acordo com o economista-chefe da Wrightson ICAP, Lou Crandall, que explicou as permutas em um relatório. As notas e títulos do Tesouro vencem e pagam juros no dia 15 ou no último dia do mês, enquanto o domingo de Páscoa e a Sexta-feira Santa, que o precedem, dependem do calendário lunar.

Embora o Tesouro e o Fed possam tomar medidas para limpar o excesso de caixa antes do fim de semana prolongado, escreveu Crandall, a situação destaca a necessidade de mudanças regulatórias que facilitariam a execução desse processo por parte dos bancos.

PUBLICIDADE

“Há uma correção mais fundamental que pode – e deve – ser adotada em algum momento”, escreveu ele. “Se os saldos de reservas fossem isentos do índice de alavancagem, os bancos ficariam menos relutantes em deixar os clientes depositarem dinheiro em excesso temporariamente em circunstâncias instáveis”.

Durante a pandemia, o Fed permitiu que os credores carregassem títulos do Tesouro e recursos sem reservar capital para se proteger contra perdas. Esse alívio expirou no final de março de 2021. O Fed prometeu propor mudanças nas chamadas regras do índice de alavancagem suplementar, mas o cronograma permanece incerto, escreveu Crandall. As medidas que ele disse que ajudariam no próximo mês incluem:

  • O Tesouro emitir uma nota de gestão de caixa de três dias com vencimento em 18 de abril, satisfazendo as necessidades dos investidores privados e permitindo que o Fed - que detém mais de US$ 5 trilhões em títulos do Tesouro em seu balanço - role seus US$ 22 bilhões em cupons de vencimento no CMB e depois nas novas notas e títulos
  • O Fed organizar um RRP noturno extra na sexta-feira, além de sua operação normal de quatro dias, para as contrapartes fechadas em 15 de abril, já que os revendedores e as empresas patrocinadas pelo governo podem acabar ficando com algum dinheiro excedente

O desafio do fluxo de caixa surge porque o mercado de Treasuries foi corroído pela incerteza sobre o quanto e com que rapidez o Fed aumentará as taxas de juros este ano e o estresse do mercado de financiamento criado pela resposta internacional à invasão da Ucrânia pela Rússia.

– Esta notícia foi traduzida por Marcelle Castro, localization specialist da Bloomberg Línea.

PUBLICIDADE

Veja mais em bloomberg.com

Leia também