Novo chairman da Petrobras: de ex-braço direito de Eike ao Flamengo

Indicado pelo governo, Rodolfo Landim será oficializado presidente do conselho de administração da estatal no dia 13 de abril

O  presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, foi indicado pelo governo Bolsonaro para o cargo de presidente do conselho de administração da Petrobras
06 de Março, 2022 | 01:31 PM

São Paulo — O presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, pretende conciliar o cargo de dirigente esportivo com o de presidente do conselho de administração (chairman) da Petrobras. Ao longo de sua vida profissional e antes de povoar as páginas da imprensa esportiva à frente do clube de futebol mais popular do país, o executivo e engenheiro carioca de 64 anos testemunhou de perto capítulos marcantes da indústria de petróleo e gás no Brasil, como a construção do império do empresário Eike Batista a partir de 2008, durante o segundo governo do ex-presidente Lula (2007-2010).

O conselho de administração da Petrobras é o principal órgão decisório da empresa, onde são definidas as estratégias de atuação da estatal e onde são tomadas decisões que afetam diretamente a vida da população e a economia do país, como a política comercial de preços de combustíveis, um dos componentes mais importantes para o cálculo da inflação, um indicador-chave para as perspectivas de crescimento do PIB brasileiro.

“Como assumi um compromisso com o Flamengo, essa passou a ser a minha prioridade nos próximos três anos. Nada farei que me impeça de cumprir o meu compromisso”, afirmou o dirigente ao blog do jornalista Mauro Cezar Pereira.

Landim está em seu segundo mandato à frente do time com a maior torcida do futebol brasileiro (42.663.527 torcedores, segundo dado do IBGE em 2021), após reeleição em dezembro de 2021 para um período que termina no final de 2024.

PUBLICIDADE

Ontem, em fato relevante enviado à CVM (Comissão de Valores Mobiliários) às 21h32, a Petrobras confirmou que Landim foi indicado para a presidência do conselho de administração da Petrobras no lugar do almirante Eduardo Bacellar Leal Ferreira.

Veja mais: Presidente do Flamengo vai comandar conselho da Petrobras, diz jornal

Landim foi indicado pelo governo Bolsonaro. A Assembleia Geral Ordinária (AGO) para oficializar a decisão foi marcada para o próximo dia 13 de abril. No mesmo dia, haverá a Assembleia Geral de Acionistas da Petrobras para aprovar a distribuição de dividendos complementares equivalentes a R$ 2,8610762 bruto por ação PN e ON em circulação, com pagamento do provento previsto para o dia 15 de maio e data de corte no dia 13 de abril.

Antes de comandar o Flamengo, ele era um executivo renomado no setor de óleo e gás, onde construiu sua carreira. Presidiu a BR Distribuidora e liderou a abertura de capital da OGX em abril de 2008, que transformou Eike Batista no homem mais rico do Brasil, à época. Ele deixou a OGX antes da derrocada do grupo e se envolveu em um contencioso com Eike. Também presidiu o conselho da Constellation, antiga Queiroz Galvão Óleo e Gás (QGOG).

Nas primeiras semanas na presidência do Flamengo, ele lidou com tragédia provocada pelo incêndio que matou dez jovens das categorias de base do clube e feriu outros três em fevereiro de 2019 por causa de um curto-circuito no ar-condicionado no centro de treinamento do time.

O fato relevante da Petrobras trouxe as seguintes informações sobre o currículo do presidente do Flamengo:

  • Luiz Rodolfo Landim Machado é graduado em engenharia civil com especialização em obras hidráulicas pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1979), com pós-graduação em engenharia de petróleo pela Petrobras (1980) e pela Universidade de Alberta (1985) e em administração de negócios pela Universidade de Harvard (1994)
  • Ingressou na Petrobras em 1980, onde trabalhou por 26 anos e ocupou diversas funções gerenciais na área de Exploração & Produção, incluindo Superintendente de Produção da Região de Produção do Nordeste, Superintendente do Distrito de Produção da Área Norte, Gerente Geral de Exploração e Produção da Bacia de Campos e Gerente Executivo de Exploração e Produção das Regiões Sul e Sudeste
  • Entre 2000 e 2003 presidiu a Gaspetro, responsável pelas participações societárias da Petrobras nas companhias de transporte e distribuição de gás natural, além de atuar como Diretor Gerente e Gerente Executivo de Gás Natural, compondo o Comitê de Negócios da Petrobras
  • Entre 2003 e 2006 foi presidente da BR Distribuidora. Após sair da Petrobras, atuou como Diretor Geral da MMX Mineração e Metálicos S.A. (2006 a 2008), fundador e posteriormente CEO da OGX Petróleo e Gás Participações S.A. (2008 a 2009) e CEO da OSX Brasil S.A. (2009-2010)
  • Entre 2010 e 2020 presidiu Conselho de Administração e foi CEO da Ouro Preto Óleo e Gás S.A.. Coordenou as negociações para a venda da Ouro Preto a investidor privado com atuação no setor [gestora de private equity Starboard, controlada pela 3R Petroleum], em fevereiro de 2020
  • Desde 2019 é o presidente do Clube de Regatas do Flamengo, o clube com maior valor de mercado do Brasil, com um faturamento anual de R$ 950 milhões. Possui diversas experiências como membro de Conselho de empresas e entidades, incluindo o IBP (Instituto Brasileiro de Petróleo)

Leia também

Petrobras confirma indicação de presidente do Flamengo para o conselho

Sérgio Ripardo

Jornalista brasileiro com mais de 25 anos de experiência, com passagem por sites de alcance nacional como Folha e R7, cobrindo indicadores econômicos, mercado financeiro e companhias abertas.