PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Internacional

Prefeito de Kiev vê ‘situação tensa’ e proíbe venda de bebida alcoólica

Sirenes de ataques aéreos soavam a cada meia hora em Kiev, enquanto autoridades ucranianas e russas negociavam na Belarus

População local evita as ruas da cidade
Por Bloomberg News
28 de Fevereiro, 2022 | 05:15 pm
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — A situação em Kiev é “difícil e tensa”, de acordo com o prefeito Vitali Klitschko, que anunciou a proibição da venda de bebidas alcoólicas na capital da Ucrânia a partir de 1º de março.

Na capital ucraniana, sirenes de ataques aéreos soavam a cada meia hora nesta segunda-feira, enquanto autoridades ucranianas se reuniam com oficiais russos na fronteira com Belarus.

PUBLICIDADE

O prefeito de Kharkiv, Ihor Terekhov, disse que áreas residenciais da cidade estavam sendo bombardeadas. “Esta não é uma operação militar”, disse ele. “Esta é uma guerra para destruir o povo ucraniano”, afirmou.

As forças russas entraram em Kharkiv, a segunda maior cidade da Ucrânia, onde imagens da televisão local mostraram vários ataques com mísseis em um bairro residencial. Pelo menos 11 pessoas morreram e dezenas ficaram feridas, disse a administração regional. A Rússia disse que não teve civis como alvo.

Na cidade de Chernihiv, no norte, civis estavam entre os mortos, segundo o serviço de emergência estadual. O prefeito Vitali Klitschko disse que houve confrontos na cidade durante a noite.

PUBLICIDADE

Uma unidade militar em Brovary, a leste de Kiev, foi bombardeada, resultando em um morto e cinco feridos, segundo o prefeito de Brovary.

Veja mais em bloomberg.com

PUBLICIDADE