PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Internacional

YouTube suspende anúncios de mídia estatal russa e limita acesso à RT

O YouTube vai restringir o acesso à estatal RT (antigamente conhecida como Russia Today), e “vários outros canais” na Ucrânia

O YouTube deixará de veicular anúncios em canais da mídia estatal russa, além de algumas outras contas incluídas nas sanções pela invasão da Ucrânia por Moscou. Foto: Patrick T. Fallon/Bloomberg
Por Mark Bergen
27 de Fevereiro, 2022 | 04:40 pm
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — O YouTube deixará de veicular anúncios em canais da mídia estatal russa, além de algumas outras contas incluídas nas sanções pela invasão da Ucrânia por Moscou.

PUBLICIDADE

O YouTube vai restringir o acesso à estatal RT (antigamente conhecida como Russia Today), e “vários outros canais” na Ucrânia, a empresa disse em comunicado na noite de sábado. O YouTube também vai limitar as recomendações a esses vídeos em sua plataforma.

“Continuaremos monitorando novos desenvolvimentos e podemos tomar outras ações”, disse o porta-voz do YouTube, Farshad Shadloo, em comunicado.

PUBLICIDADE

O YouTube é enorme na Rússia, onde várias redes de mídia e pessoas ligadas ao Kremlin usam o site. A RT se autodenomina a maior rede de TV do YouTube. Agora, a suspensão de anúncios pausa a capacidade de monetização dos canais.

O Google e o YouTube nfrentaram críticas por hospedar e veicular anúncios nesses canais. Os tribunais russos aplicaram multas contra o Google depois que a empresa bloqueou um canal do YouTube afiliado ao Kremlin.

Já a União Europeia anunciou novas punições para Moscou no domingo por sua invasão da Ucrânia, incluindo a proibição das empresas estatais de mídia russa Sputnik e RT.

A Meta, dona das redes sociais Facebook e Instagram, disse na semana passada que vai verificar e rotular postagens de organizações de mídia estatais russas. Em resposta, o governo russo disse que limitaria parcialmente o Facebook no país.

Veja mais em bloomberg.com

Leia também