Internacional

Rússia retoma ataques após Ucrânia recusar negociação, diz Kremlin

Vladimir Putin ordenou que as tropas russas parassem o avanço na sexta-feira, enquanto os dois lados discutiam a possibilidade de negociações, segundo porta-voz

Rusia
Por Bloomberg News
26 de Fevereiro, 2022 | 10:40 am
Tempo de leitura: <1 minuto

Bloomberg — A Rússia retomou as operações militares na Ucrânia depois que Kiev se recusou a realizar negociações, disse neste sábado o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov.

“Como o lado ucraniano de fato recusou as negociações, as principais forças russas retomaram seu avanço de acordo com o plano da operação”, disse Peskov em uma teleconferência, recusando-se a fornecer mais detalhes.

Peskov disse que o presidente Vladimir Putin ordenou que as tropas russas parassem o avanço na sexta-feira, enquanto os dois lados discutiam a possibilidade de negociações. Eles não conseguiram chegar a um acordo sobre um formato ou localidade.

Não houve comentários imediatos de Kiev sobre o destino das negociações e não há indicação de que o avanço russo tinha parado na sexta-feira.

PUBLICIDADE

Questionado sobre a última rodada de sanções dos EUA e da Europa, Peskov disse que elas são “bastante sérias”.

“Mas também nos preparamos muito seriamente com antecedência porque eram essencialmente previsíveis”, disse ele.

Veja mais em bloomberg.com

Leia também

PUBLICIDADE