Internacional

Bilionário russo dono do Chelsea pode ser alvo de sanções do Reino Unido

Bilionário russo Roman Abramovich pode correr o risco de sanções se as tensões com Moscou sobre a Ucrânia continuarem a aumentar

Possível alvo de sanções
Por Kitty Donaldson
23 de Fevereiro, 2022 | 11:41 am
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — O bilionário russo Roman Abramovich pode correr o risco de sanções do Reino Unido se as tensões com Moscou sobre a Ucrânia continuarem a aumentar, com o secretário de Relações Exteriores britânico se recusando a descartar tal medida.

O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, se equivocou ao dizer que Abramovich já havia sido sancionado durante comentários ao Parlamento na terça-feira (22). Embora o porta-voz de Johnson tenha corrigido esse erro mais tarde, a secretária de Relações Exteriores, Liz Truss, foi pressionada sobre o assunto durante entrevistas na televisão na quarta-feira (23) e repetidamente se recusou a descartar a possibilidade de tomar medidas contra Abramovich.

“Temos mais indivíduos em nossa lista, que estamos prontos para sancionar”, disse Truss à rádio LBC. “Ninguém está fora da mesa.” Falando à Sky News, ela se recusou três vezes a negar que Abramovich pudesse ser sancionado no futuro. “Os espectadores podem ter certeza de que temos mais indivíduos em nossa mira no caso de uma invasão em grande escala da Ucrânia”, disse ela.

Abramovich, 55 anos, tem um patrimônio líquido de mais de US$ 15 bilhões, segundo dados coletados pela Bloomberg. No Reino Unido, ele é mais associado à propriedade do Chelsea Football Club, atual campeão europeu de futebol. As fortunas do clube foram transformadas quando ele assumiu o controle em 2003, com o Chelsea se tornando imediatamente um player importante no mercado de transferência de jogadores.

PUBLICIDADE

Na terça-feira (22), o Reino Unido atingiu cinco bancos russos e três indivíduos ricos com sanções sob uma “primeira rodada” de medidas punitivas por suas ações na Ucrânia, com o Reino Unido prevendo que Putin fará uma invasão em grande escala.

– Esta notícia foi traduzida por Marcelle Castro, Localization Specialist da Bloomberg Línea.

Veja mais em bloomberg.com

Leia também

PUBLICIDADE