Mercados

Mercados tentam recuperação ante perspectiva de conversas diplomáticas

Embate Rússia x Ucrânia segue como principal variável nos mercados; bolsas da Europa e futuros nos EUA sobem em dia de vencimento de opções

As variáveis que orientarão os mercados
18 de Fevereiro, 2022 | 08:19 am
Tempo de leitura: 3 minutos

Barcelona, Espanha — Depois da queda de ontem, o mercado de renda variável tenta se dirigir à senda positiva, apesar das incertezas que nublam o cenário no curto prazo. Tanto os futuros de índices nos Estados Unidos como as bolsas europeias exibem ligeiras altas. Lembrando que hoje vencem cerca de US$ 2,2 trilhões em opções, o que deve turbinar a volatilidade nos EUA.

O títulos do Tesouro norte-americano e o dólar trabalhavam estáveis, enquanto ouro recuava. O petróleo bruto caía para abaixo dos US$ 90 por barril, com os operadores colocando na balança o potencial retorno dos barris iranianos ao mercado e o risco de ruptura no abastecimento energético pela Rússia.

🪖 No topo da lista

O imbróglio geopolítico continua ressoando com força. A mais recente notícia acena para a possibilidade de uma negociação. O Ministro das Relações Exteriores russo Sergei Lavrov concordou em se encontrar com o Secretário de Estado americano Antony Blinken na Europa na próxima semana, disse o Departamento de Estado.

A definição de um encontro alivia a escalada da tensão. Ontem, os EUA aumentaram os alertas de uma possível invasão russa à Ucrânia, com advertências do presidente Joe Biden de que a probabilidade de um ataque ainda é “muito alto”.

PUBLICIDADE

As autoridades russas negam. Dizem que nenhuma invasão da Ucrânia estaria planejada ou em andamento. Porém, em uma resposta oficial às garantias de segurança propostas pelo governo Biden, o Kremlin observou que as ofertas eram insatisfatórias e a Rússia poderia ter que recorrer a “medidas técnico-militares”.

📉 Queda na semana

Os atritos alimentaram um tom de risco nos mercados financeiros globais. As ações globais rumam para uma segunda semana de perdas, prejudicadas pelo impasse entre a Rússia e o Ocidente sobre a Ucrânia, bem como a perspectiva de aperto na política monetária do Federal Reserve (Fed).

🏦 BCs dominam os eventos

Hoje termina o encontro, realizado online e presencialmente na Indonésia, dos presidentes dos bancos centrais e os ministros das Finanças do Grupo dos 20. As lideranças têm previsto divulgar um comunicado hoje sobre os temas discutidos na reunião. Nos EUA, um fórum de política monetária contará com a presença de vários membros do Fed. Do outro lado do Atlântico, falam membros do Banco Central Europeu (BCE).

Leia também o Breakfast, uma newsletter da Bloomberg Línea: Os bancos mais lucrativos do Brasil

PUBLICIDADE
Uma instantânea dos principais mercadosdfd

🟢 As bolsas ontem: Dow (-1,78%), S&P 500 (-2,12%), Nasdaq (-2,88%), Stoxx 600 (-0,69%), Ibovespa (-1,43%)

A geopolítica continuou a preocupar os investidores. Enquanto os mercados de ações caíam, os operadores buscavam proteção em títulos do governo e outros ativos considerados defensivos. Quase 85% das ações de empresas do S&P 500 retrocederam na quinta-feira. Os rendimentos dos Treasuries de 10 anos recuaram para abaixo de 2%, enquanto o ouro, o iene japonês e o franco suíço subiram.

Na agenda

Esta é a agenda prevista para hoje:

• EUA: Vendas de Casas Usadas (Jan), Índice de Indicadores Antecedentes dos EUA (Jan)

• Europa: Zona do Euro (Transações Correntes/Dez, Produção do Setor de Construção/Dez, Confiança do Consumidor/Fev); França (IPC/Jan, Taxa de Desemprego/4Tri21); Reino Unido (Vendas no Varejo/Jan)

• Bancos centrais: Fórum de Política Monetária dos EUA, com palestrantes do Fed como Charles Evans, Christopher Waller e Lael Brainard; Termina a reunião do grupo de 20 ministros das finanças e governadores de bancos centrais; Pronunciamentos de Frank Elderson e Fabio Panetta, do BCE

• Na América Latina: Brasil (não há eventos relevantes previstos); Colômbia (Pesquisa mensal de serviços de Bogotá/2021); México (Indicadores Trimestrais da Atividade Turística/3Tri21); Panamá (Entrada de Passageiros/2021); Chile (Índice de Custo do Transporte/Jan)

Leia também:

PUBLICIDADE

Meta deixa ranking das dez maiores empresas em valor de mercado

ETF de estagflação enfrenta juro alto e economia lenta nos EUA

CEO do UBS minimiza status dos cargos para atenuar hierarquia

-- Com informações de Bloomberg News

Michelly Teixeira

Michelly Teixeira

Jornalista com mais de 20 anos como editora e repórter. Em seus 12 anos de Espanha, trabalhou na Radio Nacional de España/RNE e colaborou com a agência REDD Intelligence. No Brasil, passou pelas redações do Valor, Agência Estado e Gazeta Mercantil. Tem um MBA em Finanças, é pós-graduada em Marketing e cursa um mestrado em Digital Business na Esade.

PUBLICIDADE