Negócios

Binance investirá US$ 200 milhões na Forbes

Combinação de negócios deve ser concluída ainda no primeiro trimestre, com a empresa sendo negociada sob o código FRBS da Bolsa de NY

Forbes concordou em abrir o capital no ano passado por meio de uma fusão com a empresa de cheques em branco Magnum Opus Acquisition
Por Ben Bartenstein
10 de Fevereiro, 2022 | 12:23 pm
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — A Binance Holdings, controladora da maior exchange de criptomoedas do mundo, está fazendo um investimento estratégico de US$ 200 milhões na Forbes, editora de notícias de mais de 100 anos.

Patrick Hillmann, diretor de comunicações da Binance, e Bill Chin, chefe da Binance Labs, seu braço de capital de risco, se juntarão ao conselho da Forbes quando a transação for concluída.

A Forbes concordou em abrir o capital no ano passado por meio de uma fusão com a empresa de cheques em branco Magnum Opus Acquisition. A combinação de negócios deve ser concluída ainda no primeiro trimestre de 2022, com a empresa sendo negociada sob o código FRBS da Bolsa de Valores de Nova York.

“À medida que as tecnologias web3 e blockchain avançam e o mercado de criptomoedas atinge a maioridade, sabemos que a mídia é um elemento essencial para construir uma ampla compreensão e educação do consumidor”, disse Changpeng Zhao, fundador e executivo-chefe da Binance. O investimento ajudará a Forbes a se tornar uma “plataforma de insights de investimento”, acrescentou.

PUBLICIDADE

A Forbes “já é um recurso para pessoas interessadas no mundo emergente dos ativos digitais”, disse Mike Federle, executivo-chefe da Forbes, em comunicado. “Com o investimento da Binance na Forbes, agora temos a experiência, a rede e os recursos da principal exchange de criptomoedas do mundo.”

O investimento da Binance, a maior exchange de criptomoedas do mundo em volume de negociação, faz parte de um investimento privado de US$ 400 milhões em capital público (PIPE).

A Bloomberg LP, controladora da Bloomberg News, concorre com a Forbes no fornecimento de notícias e informações financeiras.

Veja mais em Bloomberg.com

Leia também:

PUBLICIDADE