PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Mercados

Campos: BC tem munição para segurar dólar e candidatos seguem ao centro

O presidente do Banco Central disse ainda que está trabalhando para ancorar as expectativas de inflação

Presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, diz que tem munição para intervir suficiente no câmbio
20 de Janeiro, 2022 | 05:33 pm
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg Línea — O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, disse nesta quinta que a autoridade monetária tem munição suficiente para intervir no câmbio e que os principais candidatos à presidência da República estão se movendo para o centro. Campos Neto participou de evento on-line do banco Santander.

Na avaliação do presidente do BC, a disputa eleitoral não deve adicionar muita volatilidade ao câmbio. “Quando você liga volatilidade a eleições, isso não é muito claro para mim. Já há um cenário muito polarizado e, pelo que tenho visto, os candidatos têm tentado ir para o centro”, disse.

Campos Neto afirmou que o BC tem munição suficiente para intervir no câmbio, se isso for necessário. “Se virmos uma alta valotilidade, falta de liquidez e desconexão com os fundamentos, vamos atuar... Temos muita munição e atuaremos com o volume que for necessário”, disse.

O presidente do Banco Central disse ainda que está trabalhando para ancorar as expectativas de inflação. Ele acredita que a alta de preços e a normalização da política monetária é um “desafio” para todos os países, não apenas os emergentes.

PUBLICIDADE

Para Campos, o avanço da variante ômicron terá um menor impacto na atividade econômica do que as ondas anteriores da pandemia. “As pessoas estão vendo essa onda como um pouco mais fraca”, disse.

Leia também

Toni Sciarretta

Toni Sciarretta

News director da Bloomberg Línea no Brasil. Jornalista com mais de 20 anos de experiência na cobertura diária de finanças, mercados e empresas abertas. Trabalhou no Valor Econômico e na Folha de S.Paulo. Foi bolsista do programa de jornalismo da Universidade de Michigan.