Internacional

Áustria multará quem não se vacinar contra Covid

Pessoas que não quiserem ser vacinadas terão que pagar multas de até 3.600 euros (US$ 4.108)

Mais de 20.000 pessoas marcharam nas ruas de Viena no sábado contra o projeto de lei que multa quem se recusa a tomar a vacina contra Covid
Por Marton Eder
16 de Janeiro, 2022 | 02:52 pm
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — A Áustria irá impor multas àqueles que não se vacinarem contra a Covid-19 a partir de meados de março, após uma fase de transição que começa em fevereiro, disse o chanceler Karl Nehammer.

As pessoas que não quiserem ser vacinadas enfrentarão multas de até 3.600 euros (US$ 4.108), disse o líder austríaco a repórteres neste domingo (16). A norma se aplicará a todos os adultos residentes no país, exceto quando uma isenção médica for concedida.

A política da Áustria está sendo observada de perto como um modelo para ambições semelhantes em outros países da União Européia. A Itália impôs uma lei de vacina a pessoas com 50 anos ou mais, a Grécia começará a multar idosos que não tomarem as vacinas e o presidente francês Emmanuel Macron prometeu dificultar a vida dos não vacinados.

Na primeira fase da implementação da política da Áustria, os não vacinados receberão uma notificação por escrito. A partir de meados de março, a polícia e outros funcionários começarão a verificar o status da vacina, impor multas e solicitar consultas de vacinas, se necessário. A dissidência contínua levará a outra multa de 600 euros após um mês.

PUBLICIDADE

As multas podem ser revertidas tomando uma vacina dentro de duas semanas após a identificação.

Nehammer, ex-ministro que assumiu o cargo mais alto após meses de limbo político na Áustria, vem trabalhando no ajuste fino de uma política que os críticos dizem que será difícil de aplicar sem controles excessivos sobre o público.

Mais de 20.000 pessoas marcharam nas ruas de Viena no sábado no último protesto contra o plano, que se tornou um tema-chave de campanha para o Partido da Liberdade, de direita. O governo também recebeu mais de 100.000 comentários, muitos deles contrários a mandatos, durante uma consulta pública para o projeto de lei de vacinação.

“Sei que houve muita especulação de que isso seria uma quase-solução sem entusiasmo”, disse Nehammer no domingo.

PUBLICIDADE

Em vez disso, disse ele, “os controles terão consequências” e aqueles que não cumprirem “enfrentarão multas altas”.

Veja mais em bloomberg.com

Leia também

PUBLICIDADE