Saúde

China pune residentes que tentam fugir de lockdown em Xi’an

Autoridades puniram homem que tentou atravessar o rio Wei para sair da cidade e outro que pedalou 80 quilômetros em uma bicicleta até a cidade natal

China determinou o lockdown de Xi’an em 23 de dezembro - o movimento mais dramático desde que a pandemia começou em Wuhan há quase dois anos
Por Bloomberg News
31 de Dezembro, 2021 | 09:45 am
Tempo de leitura: 2 minutos

Bloomberg — A China está punindo as pessoas que tentam escapar do mais recente lockdown em Xi’an após um alto funcionário pedir “medidas enérgicas” para conter o surto de Covid-19 na cidade de 13 milhões de habitantes.

O vice-premiê Sun Chunlan disse que as autoridades locais precisam adotar medidas mais “direcionadas e enérgicas” e melhorar os controles de quarentena, disse a agência oficial de notícias Xinhua na quinta-feira (30). A China relatou 166 casos locais confirmados, 161 deles na cidade.

A situação em Xi’an é grave e complexa, disse Sun durante uma visita. Sun, a única mulher no Politburo de 25 membros do Partido Comunista, também pediu ao governo que intensifique os esforços de rastreamento.

A polícia local teve que rastrear pessoas que tentavam escapar do controle. Um homem que tentou atravessar o rio Wei para sair da cidade recebeu um aviso, de acordo com o governo, enquanto a polícia disse que outro que pedalou 80 quilômetros em uma bicicleta compartilhada até sua cidade natal foi multado e enviado para quarentena.

PUBLICIDADE

Veja mais: Deixada para trás, África mira autossuficiência em vacinas

Um homem que caminhou 100 quilômetros do aeroporto até um condado próximo também foi enviado à quarentena pela polícia e recebeu uma punição não especificada.

A China determinou o lockdown de Xi’an em 23 de dezembro - o movimento mais dramático desde que a pandemia começou em Wuhan há quase dois anos e um sinal de que os líderes da segunda maior economia do mundo estão aderindo à abordagem de tolerância zero para a Covid.

O emergente centro de tecnologia, famoso por seus guerreiros de terracota de 2.200 anos, pediu às pessoas que permanecessem em casa, proibiu a circulação de carros e a entrada limitada de outras partes do país. Seis rodadas de testes de Covid em toda a cidade foram realizadas, com a última abrangendo 9 milhões de pessoas até agora, de acordo com o governo.

PUBLICIDADE

Os residentes tiveram problemas para comprar mantimentos no início desta semana, relatou a Caixin Global de Pequim, citando moradores locais. A mídia estatal, incluindo o Global Times, disse mais tarde que a situação havia melhorado após as autoridades aumentarem a distribuição de suprimentos domésticos.

As empresas de tecnologia Micron Technology e a Samsung Electronics disseram que a produção nas fábricas da cidade foi afetada pelo bloqueio.

A Micron, fabricante de chips, disse que será capaz de atender à maior parte da demanda de seus clientes, mas novos acordos de fornecimento podem sofrer atrasos. A empresa acrescentou também que está tomando “medidas apropriadas” para minimizar o risco do vírus em sua fábrica, incluindo testes no local, distanciamento físico e redução temporária da “densidade da força de trabalho”.

Leia também

Qual foi o melhor investimento de 2021?

Futuros de Wall Street afundam na despedida de 2021

PUBLICIDADE