PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Cripto

Bitcoin sobe 60% em ano excepcional para criptoativos apesar de perdas em dezembro

Criptomoeda está sendo afetada por preocupações com um maior escrutínio regulatório em todo o mundo

Tempo de leitura: 3 minutos

Bloomberg — O Bitcoin está fechando um ano excepcional para o segmento cripto com um sabor amargo.

A maior criptomoeda por valor de mercado está prestes a fechar dezembro com uma queda de 14%, sua maior perda mensal desde maio. Esse também é o pior dezembro desde 2013. E seu avanço de 60% em 2021 marca o menor ganho para um ano de alta desde 2015, quando subiu 36%.

PUBLICIDADE

A moeda estava sendo negociada nesta sexta-feira por cerca de US$ 46.230, com baixa de 2,3%, perto das 16h45 em Nova York (18h25 em Brasília). Em dezembro, as perdas chegam a 14%.

O fato de ter tido um ano relevante, no entanto, traz o debate sobre as perspectivas para o segmento depois que o Bitcoin e o mundo dos criptoativos passaram 2021 atraindo mais atenção dos profissionais de finanças e do público em geral. Aqueles que assistem às movimentações diárias do Bitcoin dizem que tudo isso é normal - a moeda é famosa por sua volatilidade e este ano provou ser tão instável quanto qualquer outro período.

“Estamos vendo um pouco mais de volatilidade”, disse Chris Gaffney, presidente de mercados mundiais do TIAA Bank, em uma entrevista. “É um ativo especulativo.”

PUBLICIDADE

Altos e baixos

O Bitcoin começou 2021 com um estrondo, alcançando rapidamente novos máximos à medida que mais investidores - especialmente grandes instituições de Wall Street - se interessaram pela criptomoeda como um ativo especulativo ou como uma proteção contra a alta dos preços.

Outros desenvolvimentos positivos, incluindo o lançamento do primeiro fundo negociado em bolsa dos EUA que rastreia futuros de Bitcoin, também ajudaram a impulsioná-la para cima ao longo do ano. Globalmente, mais de US$ 20 bilhões foram investidos em produtos negociados em bolsa de criptografia até novembro, um recorde, de acordo com a ETFGI, uma empresa de pesquisa e consultoria. Os ativos aumentaram cerca de 550% no ano até a data, ante US$ 3,1 bilhões no final do ano passado, disse a empresa em um relatório.

“O que elevou o Bitcoin acima de US$ 20.000 foi esse fator de empolgação do tipo ’Oh meu Deus, não é apenas um bando de crianças. É real. Os investidores institucionais farão alocações estratégicas em Bitcoin porque tem uma oferta limitada, só vai aumentar‘ ”, disse Michael Purves, presidente-executivo e fundador da Tallbacken Capital Advisors. “O próximo estágio desse tipo de adolescência do Bitcoin exigirá algo mais do que isso.”

PUBLICIDADE

O Bitcoin passou por um período difícil desde que atingiu a maior alta de todos os tempos, perto de US$ 69 mil, no início de novembro. Em parte, dizem os analistas, a criptomoeda está sendo afetada por preocupações com um maior escrutínio regulatório em todo o mundo. Mas também está perdendo o domínio para outros iniciantes menos conhecidos que ganharam popularidade com a expansão do ecossistema de criptoativos neste ano. Entre as maiores criptomoedas, Binance Coin apresentou o melhor retorno, adicionando cerca de 1.300% em 2021.

Matt Maley, estrategista-chefe de mercado da Miller Tabak + Co., diz que a volatilidade do fim de ano do Bitcoin pode ser motivado investidores a descartar negociações não lucrativas.

“Os investidores institucionais gostam de aumentar seus grandes ativos no final do ano e reduzir (ou, em alguns casos, se desfazer) de seus perdedores”, escreveu ele em uma nota esta semana. “Bem, adivinhe? Muitos investidores institucionais se atrasaram para o jogo do Bitcoin e em outras criptomoedas este ano.”

PUBLICIDADE

Os ganhos do Bitcoin para o ano permanecem impressionantes, e não está se saindo tão mal como durante os períodos de baixa anteriores. A queda de 30% em relação ao pico não foi tão drástica quanto outros solavancos que a moeda já experimentou. O declínio médio de um recorde fica em torno de 46%, de acordo com o Bespoke Investment Group. O recuo do Bitcoin no meio do ano foi ainda pior, com a moeda caindo mais de 50% em sua baixa.

Olhando para o futuro, muitos investidores - no clássico estilo “cripto-até-lua” - esperam que os preços se recuperem e, eventualmente, alcancem novos máximos. As violentas oscilações do mercado sugerem que isso pode acontecer de qualquer maneira.

“Esperamos que o Bitcoin continue tendo um bom desempenho. Tailwinds incluem inflação sustentada e adoção mais ampla por investidores de educação continuada, bem como o ambiente macro mais amplo“, escreveram Martin Gaspar e Katherine Webb na CrossTower Research. “Os investidores estão cada vez mais entendendo o valor agregado exclusivo do Bitcoin. Contanto que continue assim, acreditamos que o preço seguirá. "

PUBLICIDADE

-- Com a ajuda de Emily Graffeo.

(atualizado às 18h45 com cotações mais recentes)

Veja mais em bloomberg.com

Leia também

PUBLICIDADE