PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Internacional

Bancos de investimento na Europa reforçam bônus a funcionários

Bancos europeus terão que aumentar salários para enfrentar a concorrência em um mercado de trabalho aquecido

Tempo de leitura: 2 minutos

Bloomberg — Os profissionais dos bancos de investimento na Europa podem esperar os maiores bônus desde pelo menos 2015. Seus empregadores querem segurar pessoal após a onda de transações desencadeada pela pandemia.

Traders de ações e especialistas em fusões e captação de recursos geraram mais receita nos primeiros nove meses de 2021 do que em todo o ano passado, preparando o terreno para o recebimento de pacotes de compensação mais generosos. As mesas de renda fixa tiveram um ano mais contido, mas seus operadores também podem tentar bônus mais altos porque as autoridades reguladoras criticaram a distribuição de grandes recompensas em 2020, quando esses profissionais brilharam.

PUBLICIDADE

Os bancos europeus estão dependendo mais das operações de negociação de ativos financeiros e banco de investimento, uma vez que as consequências da pandemia adiaram a perspectiva de elevação de juros que costuma impulsionar os lucros em atividades bancárias tradicionais. Paralelamente, medidas de lockdown e distanciamento social levaram muita gente a repensar suas prioridades na vida e abandonar seus empregos.

“Os bancos lucraram com a pandemia porque os clientes foram forçados a alterar suas carteiras e as empresas buscaram novas transações”, disse Hans-Peter Burghof, professor de finanças da Universidade de Hohenheim em Stuttgart. “É preciso perguntar como esses ganhos devem ser remunerados, mas haverá um efeito sobre a compensação.”

As decisões sobre a quantia total destinada aos bônus dos funcionários geralmente são tomadas em dezembro ou janeiro, mas os planos de compensação têm sido uma menção constante nas apresentações de resultados trimestrais.

PUBLICIDADE

Os bancos europeus terão que aumentar salários para enfrentar a concorrência em um mercado de trabalho aquecido. O Goldman Sachs Group elevou em 34% a quantia reservada à compensação de pessoal nos primeiros nove meses do ano. A divisão de banco de investimento do JPMorgan Chase alocou 11% a mais. Os maiores bancos do Canadá desembolsaram 18% a mais com bônus no ano fiscal de 2021.

Jonathan Tyce, analista de bancos da Bloomberg Intelligence diz que é quase garantido que haverá uma recuperação dos bônus referentes ao quarto trimestre e ao ano de 2021, diante da força da negociação de ações e das receitas com atividades de banco de investimento após um ano de tanto sucesso, que não foi abalado pelo medo da Covid-19.

Na Europa, o Barclays fez os comentários mais explícitos sobre o tema até agora. Em outubro, a instituição informou que os bônus da divisão de banco corporativo e de investimento devem ser maiores este ano.

PUBLICIDADE

“É uma guerra por talentos”, disse o diretor financeiro do Deutsche Bank, James von Moltke, em entrevista à Bloomberg Television em 27 de outubro. “Somos competitivos nessa guerra por talentos. Pretendemos compensar competitivamente.”

Veja mais em bloomberg.com

Leia também

PUBLICIDADE