promo
Mercados

CCR vence leilão das rodovias Dutra e Rio-Santos

EcoRodovias estava no páreo, mas sua proposta foi superada pelo grupo CCR

Tempo de leitura: 4 minutos

São Paulo — O Grupo CCR foi declarado o vencedor do maior leilão rodoviário do país, realizado na B3, em São Paulo, na tarde desta sexta-feira (29). A companhia derrotou a EcoRodovias com uma oferta de um valor de outorga de R$ 1,770 bilhão e uma proposta de desconto de 15,31% sobre o valor da tarifa básica de pedágio. A BR-116, conhecida como Rodovia Presidente Dutra, liga as duas maiores regiões metropolitanas do país, enquanto a BR-101 segue, paralelamente à Dutra, conectando os estados do Rio de Janeiro e São Paulo pelo litoral.

Veja mais: CCR vence leilão do Aeroporto da Pampulha e amplia presença em MG

A concessão engloba 626 km referentes ao Edital de Concessão N° 03/2021 (rodovias BR-116/101/SP/RJ), incluindo 356 km da BR-116 SP/RJ (Rodovia Pres. Dutra), que ligam São Paulo ao Rio de Janeiro e de 270 km da BR-101 SP/RJ (Rio- Santos), que ligam o Rio de Janeiro a Ubatuba, no litoral Norte de São Paulo. O certame foi realizado pela ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres).

Qualificada no PPI (Programa de Parcerias de Investimentos) por meio do Decreto nº 9.059, a concessão prevê contrato por um prazo de 30 anos, com investimentos projetados de R$ 14,8 bilhões. Entre os principais investimentos, destacam-se a implantação da nova subida da Serra das Araras, com traçado de extensão de 16,2 km, a implantação de 569 km de faixas adicionais na BR-116, a duplicação de 80,2 km da BR-101/RJ, além da implantação de free flow (pedágios com fluxo automático) na região metropolitana de São Paulo.

Veja mais: Rodovias do Brasil pede registro de companhia aberta

Este dia é um marco histórico na trajetória de sucesso do maior leilão de concessão rodoviária da história do Brasil. Vamos seguir com o processo de modernização da via, iniciado há 26 anos, realizando investimentos dedicados à segurança e à prestação de serviços, para que a experiência de nossos clientes seja a mais encantadora possível. É um resultado que reafirma o compromisso de longo prazo do grupo com a infraestrutura do país”, disse Marco Cauduro, CEO do Grupo CCR.

Além do desconto na tarifa básica do pedágio, haverá quase R$ 1,5 bilhão aplicados somente na região de Guarulhos (SP) para solucionar os gargalos existentes e facilitar o acesso ao aeroporto internacional de São Paulo, segundo o Ministério da Infraestrutura. E outros R$ 1,2 bilhão para a implantação da nova Serra das Araras, com a construção de uma nova pista, possibilitando quatro faixas de rolamento por sentido.

Estão previstas no edital ainda diversas inovações: introdução do sistema free flow de cobrança por livre passagem, que dispensa a necessidade de praças de pedágio, na região de Guarulhos; descontos progressivos de tarifa, de acordo com a frequência de utilização da via para veículos de passeio; adoção da tecnologia iRap de segurança viária para redução de acidentes; monitoramento com câmeras automáticas para a identificação de incidentes; e wi-fi e iluminação por LED em toda a Rodovia Dutra. Mais ações estão previstas, como: faixas adicionais, novas vias marginais, passarelas, pontos de parada para caminhoneiros, acessos, interseções em desnível, rotatórias, retornos, paradas de ônibus, entre outros.

Concessão renovada

A EcoRodovias fez uma proposta de um desconto de 10,60% na tarifa do pedágio, mas a proposta da CCR foi de 15,31%, que era o desconto máximo previsto no edital do leilão, sendo declarada vencedora do certame, renovando assim sua concessão.

A rodovia Presidente Dutra é administrada há 26 anos pela CCR NovaDutra, controlada pelo Grupo CCR. Mais de 772 mil viagens foram realizadas diariamente na rodovia, em 2020.

Por meio de uma nova SPE (Sociedade de propósito específico), o Grupo CCR iniciará a gestão da BR-116 (Dutra) e da BR-101 (Rio-Santos), trecho entre Rio de Janeiro e Ubatuba. “Serão quase R$ 15 bilhões de investimentos em novas pistas marginais, terceiras e quartas faixas, novo trecho de subida e descida da Serra das Araras (RJ) e muita inovação para o atendimento aos clientes”, afirmou Eduardo Camargo, Presidente da CCR Lam Vias, divisão responsável pelas concessões de rodovias federais do Grupo CCR.

Infraestrutura

Presente na sede da B3 para acompanhar o leilão, o ministro Tarcísio Gomes de Freitas (Infraestrutura) fez um pronunciamento após o fim do certame. Ele não poupou elogios à CCR. “A Dutra está em boas mãos. A CCR vai ser bem-sucedida. Fico muito feliz pela CCR. Tenho certeza de que eles vão fazer um grande trabalho”.

Freitas explicou por que o leilão só atraiu duas participantes. “A concessão é para bolso grande. E antes que me perguntar por que não tem investidor estrangeiro, na CCR tem muito fundo americano, estrangeiro”.

O ministro exaltou o plano de projetos de infraestrutura do governo, como tem feito em outros leilões realizados na B3, fazendo comparações com os EUA, onde o governo Biden anunciou um plano de investimentos em infraestrutura. Freitas listou os próximos leilões previstos para este ano, como o das frequências do 5G, previsto para o próximo dia 4 de novembro.

“A gente quer fazer parte do Brasil potência”, disse Freitas.

Leia também

Brasília em Off: O discurso por trás da venda da Petrobras

EUA aprovam vacina da Pfizer para crianças de 5 a 11 anos

Sérgio Ripardo

Sérgio Ripardo

Jornalista brasileiro com mais de 25 anos de experiência, com passagem por sites de alcance nacional como Folha e R7, cobrindo indicadores econômicos, mercado financeiro e companhias abertas.