promo
Cripto

Andreessen Horowitz lidera rodada de US$ 7,5 mi no On Chain Studios

Empresa está construindo Cryptoys, brinquedos NFT digitais que também serão interativos e farão parte de uma empresa de entretenimento maior

Tempo de leitura: 3 minutos

Miami — O On Chain Studios, com sede em Miami, saiu das sombras e anunciou o investimento de uma rodada seed de US$ 7,5 milhões liderada pela Andreessen Horowitz. O dinheiro será usado para lançar a Cryptoys, uma nova plataforma de NFT (token não fungível) que combina brinquedos digitais com jogos.

Will Weinraub, cofundador e CEO do On Chain, disse que seu primeiro produto será mais do que apenas NFTs, mas, em vez disso, ele planeja uma empresa de entretenimento completa, com personagens, “curtas de qualidade Pixar” e jogos baseados em blockchain.

“A Cryptoys oferecerá os primeiros brinquedos NFT digitais totalmente interativos que os consumidores podem comprar, vender, colecionar – e realmente brincar – dentro de um mundo rico e envolvente construído no blockchain”, disse a empresa em comunicado.

A empresa está lançando seu site, e os brinquedos começarão a ser lançados nos próximos meses, enquanto a empresa continua a desenvolver seus recursos de jogos.

“No dia em que você receber seu NFT, haverá alguma interatividade, e toda vez que você fizer login, haverá novos componentes para você brincar enquanto construímos nosso jogo maior”, disse Weinraub. “É como um Nintendo com NFTs”, acrescentou.

Tradicionalmente, os NFTs são considerados itens de colecionador, e muitos têm preços elevados (na casa dos milhares de dólares) e, embora a Cryptoys também tenha edições de colecionador, a empresa também terá muitos itens a preços acessíveis. Embora a empresa não divulgue os preços (“ainda estamos resolvendo isso”, disse Weinraub), ele disse que seria acessível o suficiente para que “todos que desejam um Cryptoy possam obter um Cryptoy”.

Veja mais: https://www.bloomberglinea.com.br/2021/10/22/bitcoin-estrategistas-projetam-criptomoeda-em-us-100-mil-ate-o-fim-do-ano/

Mas não é apenas o preço que será mais acessível, o processo de obtenção de um Cryptoy também será simples. Para comprar outros NFTs, as pessoas precisam abrir uma carteira na MetaMask, anotar suas frases iniciais (senhas), depois ir a uma exchange como a Coinbase, comprar Ethereum, transferir seu Ethereum para sua carteira MetaMask e então encontrar o NFT. E o cadastro na Coinbase não é necessariamente instantâneo, pois é necessário ser aprovado.

“O processo não é nada perfeito”, disse Weinraub, apontando os principais pontos problemáticos que impedem que mais e mais pessoas entrem no espaço NFT.

A Cryptoys está superando esse processo complexo e aceitando cartões de crédito em seu site para que os consumidores possam comprar Cryptoys da mesma forma que compram qualquer outra coisa on-line.

“Estamos construindo um caminho acessível para levar NFTs e jogos de blockchain para as massas”, disse Weinraub.

Histórico

Weinraub é nativo de Miami e seus quatro cofundadores são todos da América Latina. Antes de iniciar o On Chain, Weinraub criou e vendeu uma empresa de tecnologia com sede em Miami chamada LiveNinja, que servia como um marketplace de chat por vídeo e plataforma de atendimento ao cliente. Ele vendeu a LiveNinja em 2017 para a IDT Telecom por um valor não revelado. Então, ele trabalhou para a empresa por alguns anos, e a Cryptoys foi originalmente um projeto paralelo. “Eu via todos os brinquedos da minha filha encostados na prateleira e perguntei a ela ‘você gostaria de ter um brinquedo digital com o qual você possa brincar? Ela disse “sim!”, contou Weinraub. Sua filha tem oito anos.

Veja mais: Rock Content levanta US$ 30 mi para ampliar empresa de marketing digital

“Eu vendi a LiveNinja e as pessoas perguntaram ‘o que você vai fazer agora?’, e eu disse ‘deixe-me mostrar meu panda digital’”, disse Weinraub. “Isso foi antes da popularização dos NFTs, e as pessoas me olhavam como se eu fosse louco”, acrescentou.

Foi só no início deste ano que Weinraub decidiu pegar seu projeto paralelo e transformá-lo em uma empresa. Ele reuniu seus dois ex-cofundadores da LiveNinja, Emilio Cueto e Alfonso Martinez, junto com a ajuda de Freddy Oropeza, para lançar o On Chain.

“Agora, todos os dias, eu chego e ela [minha filha] quer o relatório completo sobre a Cryptoys”, disse Weinraub. “Agora ela realmente se importa com o meu trabalho”, acrescentou.

A rodada contou com a participação da Draper & Associates, CoinFund, Sound Ventures, Dapper Labs, Collab + Currency, WndrCo e outras.

Marcella McCarthy

Marcella McCarthy (Brasil)

Jornalista americana/brasileira especializada em tech e startups com mestrado em jornalismo pela Medill School na Northwestern University. Cobriu America Latina, Healthtech e Miami para o TechCrunch e foi fundadora e CEO de um startup Americano na área de EdTech. Baseada em Miami.