PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Mercados

Mercados internacionais mostram otimismo, respaldados por balanços financeiros

Inflação segue no radar, mas resultados corporativos e dados macroeconômicos dão um respiro aos investidores

balanços robustos animam investidores, que também acompanham noticiário relacionado à inflação
15 de Outubro, 2021 | 07:58 am
Tempo de leitura: 1 minuto

Barcelona, Espanha — As bolsas europeias e os futuros de índices nos Estados Unidos seguem nas primeiras operações desta sexta-feira o movimento de alta encadeado ontem, embora a um ritmo mais moderado. As primeiras divulgações de balanços de bancos permitiram ao mercado mudar de toada. A preocupação com a inflação ainda sobrevoa os negócios, mas os fortes resultados empresariais deram a deixa para os investidores irem às compras. Bancos, empresas de energia e varejistas lideram os ganhos em ações europeias.

PUBLICIDADE

Os mercados da Ásia, que fecharam com forte valorização, também deram sua contribuição ao otimismo no ocidente. A China está facilitando as condições de acesso a empréstimos imobiliários a alguns de seus maiores bancos, segundo a Bloomberg. O banco central do país também tem injetado recursos para manter a liquidez do sistema financeiro. As medidas deram ao mercado alguma tranquilidade com relação aos esforços para evitar um contágio da crise de dívida do grupo Evergrande.

Mercados asiáticos fecham em altadfd

Outras razões para o otimismo nos mercados

Porém...

Ainda que os resultados financeiros tenham eclipsado as preocupações sobre a alta dos preços – e seus efeitos sobre a recuperação econômica -, o tema seguirá na pauta. Atenção especial para estas duas notícias, que podem trazer repercussões à inflação no curto e médio prazos.

PUBLICIDADE

Na agenda do dia

  • No Brasil: IGP-10 de outubro; IBC-Br (9h00); Vencimento de opções sobre ações
  • Nos Estados Unidos: Vendas no Varejo (9h30), estoques comerciais dos EUA e a confiança do consumidor da Universidade de Michigan
  • Goldman Sachs, Charles Schwab e PNC Financial apresentam suas demonstrações financeiras
  • Estão programadas intervenções de James Bullard e John Williams, presidentes do Fed em Sant Louis e em Nova York, respectivamente. Eles são conhecidos por serem dos membros mais “hawkish”, mais propensos a políticas monetárias enérgicas, por exemplo, no controle da inflação.

Leia também: Balanços eclipsam temor com inflação, pelo menos até o próximo capítulo: Breakfast

Wall Street ontemdfd

As bolsas na Europa se comportavam assim na manhã de hoje:

  • o Stoxx 600 Europe Index subia 0,37%, aos 467 pontos às 12h55 CEST (7h55 no horário de Brasília)
  • o alemão DAX ganhava 0,27%, para 15.504 pontos
  • em Paris, o CAC 40 ascendia 0,38%, para 6.710 pontos
  • o londrino FTSE 100 ganhava 0,29%, aos 7.228 pontos
  • o IBEX 35 subia 0,40%, aos 8.960 pontos

Futuros de ações nos EUA

  • o S&P 500 futuro operava com 0,34% de alta às 12h55 CEST (7h55 no horário de Brasília) para os 4.444 pontos
  • os contratos indexados ao índice Dow Jones também subiam, +0,42%, aos 34.930 pontos
  • os contratos futuros indexados ao índice Nasdaq avançavam 0,28%, para 15.080 pontos

Confira o comportamento de outros mercados na manhã de hoje:

Petróleo

  • em Nova York, os contratos futuros de petróleo subiam 0,90%, às 12h55 CEST (7h55 no horário de Brasília), para US$ 82,04 por barril.

Ouro

  • o ouro futuro caía 0,83%, para US$ 1.782 a onça troy

Cripto

  • o bitcoin valorizava-se 2,98%, para US$ 59,203 mil.

Leia mais: Putin reconhece espaço das criptomoedas em meios de pagamentos

-- Com informações da Bloomberg News

Michelly Teixeira

Michelly Teixeira

Jornalista com mais de 20 anos como editora e repórter. Em seus 12 anos de Espanha, trabalhou na Radio Nacional de España/RNE e colaborou com a agência REDD Intelligence. No Brasil, passou pelas redações do Valor, Agência Estado e Gazeta Mercantil. Tem um MBA em Finanças, é pós-graduada em Marketing e cursa um mestrado em Digital Business na Esade.