promo
Mercados

Ibovespa cai e dólar oscila com questões internas no radar

Índice segue tendência contrária dos principais mercados externos;

Tempo de leitura: 1 minuto

São Paulo — Na tarde desta quinta-feira (14), o Ibovespa opera em queda, na contramão da tendência observada nos principais índices globais, com os investidores tendo como foco questões locais, como a inflação, avaliando dados divulgados mais cedo. O dólar oscila, de olho na situação fiscal.

Por aqui, o volume de serviços teve alta de 0,5% entre julho e agosto, a quinta taxa positiva seguida, acumulando ganho de 6,5% no ano. Com isso, o setor está 4,6% acima do nível pré-pandemia, em fevereiro de 2020, mas ainda está 7,1% abaixo do recorde histórico. Nos Estados Unidos, os balanços de bancos melhores que o esperado favorecem o avanço dos índices, além do recuo nos pedidos de seguro-desemprego americanos, que recuaram ao menor nível desde março de 2020.

Mercado agora

  • Câmbio: Perto das 15h, o dólar operava em baixa de 0,02% a R$ 5,52
  • Bolsa: O Ibovespa caía 0,40%, a 113.006 pontos
    • Lideram as altas percentuais PetroRio (PRIO3), Marfrig (MRFG3) e Banco Pan (BPAN4). As ações da Grupo Soma (SOMA3), BRF (BRFS3) e Americanas SA (AMER3) são destaques negativos
  • Destaques da bolsa: A principal ação da Petrobras superou a barreira psicológica dos R$ 30 na abertura dos negócios da B3, o que não acontecia desde janeiro deste ano. O papel PN (PETR4) atingiu uma cotação máxima de R$ 30,22, alta de 1,99%, em meio à volta do debate sobre a privatização da estatal em Brasília e às apostas na redução de sua dívida com a venda de ativos em negociações com consórcios privados.
  • Juros: O DI com vencimento para janeiro de 2023 sobe de 9,06% para 9,125%, o para janeiro de 2025 vai de 10,01% para 10,03%
  • Exterior: Em Nova York, o Dow Jones sobe 1,37%, o S&P 500 1,53%, e o Nasdaq sobe 1,62%

-- Com informações de Bloomberg News

Igor Sodré

Igor Sodré

Jornalista com formação pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, com experiência na cobertura de cultura e economia, tendo como foco mercado financeiro e companhias. Passou pela Bloomberg News e TradersClub.