PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Mercados

Ibovespa fecha estável em dia positivo no exterior

Resoluções nos EUA e na Europa ajudaram o índice, mas questões locais impediram ganhos maiores e pesaram no dólar

Resoluções políticas favoreceram bolsas lá fora
07 de Outubro, 2021 | 05:59 pm
Tempo de leitura: 1 minuto

São Paulo — O Ibovespa não conseguiu acompanhar a empolgação dos mercados externos e fechou próximo à estabilidade. A onda positiva lá fora se deu com o acordo sobre o teto da dívida nos Estados Unidos e possíveis caminhos para a crise energética na Europa. As discussões em Brasília seguem no radar. Na sexta-feira (8), as atenções se viram para os dados do IPCA por aqui, além da divulgação do mercado de trabalho americano pelo Payroll.

PUBLICIDADE
  • Apesar de ter batido os 111.000 pontos, a bolsa perdeu parte do ímpeto de alta durante a tarde. Os papéis de siderúrgicas, com destaque para a Vale (VALE3), se destacaram positivamente durante a sessão, após notícias vindas da China sobre uma possível resolução para o caso Evergrande.
  • O dólar subiu, com o avanço nos rendimentos dos títulos do Tesouro americano pesando, além das indefinições fiscais internas, que também puxaram as taxas dos juros futuros.

“O pregão não foi melhor em vista da alta dos juros futuros e, por consequência, da queda das empresas do setor doméstico”, Rafael Ribeiro, analista da Clear Corretora, que também menciona os dados fracos de atividade econômica divulgados nessa semana como obstáculos para ganhos maiores no mercado local.

O fiscal também segue no radar, com os investidores seguem monitorando as negociações de bastidores para a aprovação do Auxílio Brasil, além da movimentação de outras pautas relevantes para o teto de gastos, como a dos precatórios. A solução costurada pelo Congresso deve abrir um espaço relevante para abraçar o novo programa social. O texto da chamada Proposta de Emenda Constitucional (PEC) será apresentado nesta sexta-feira (8) pela comissão da Câmara que cuida do assunto.

PUBLICIDADE

Já nos EUA, os líderes do Senado chegaram a um consenso sobre um acordo que evitaria a inadimplência nos pagamentos federais até dezembro. O acordo anunciado se deu após semanas de manobras políticas partidárias arriscadas sobre como aumentar o teto da dívida. Do outro lado do atlântico, ontem à noite, o presidente da Rússia, Vladimir Putin, diminuiu os preços do gás, oferecendo ajuda para estabilizar a situação no continente europeu. “Vamos pensar no aumento potencial da oferta no mercado, só precisamos fazer isso com cuidado”, disse Putin em uma reunião televisionada na quarta-feira.

dfd
  • Bolsa: O Ibovespa subiu 0,02%, a 110.585 pontos
  • Câmbio: Perto das 17h30, o dólar operava em alta de 0,48% a R$ 5,51
  • Juros: O DI com vencimento para janeiro de 2023 avançou de 9,08% para 9,19%, o para janeiro de 2027 foi de 10,52% para 10,62%
  • Exterior: Em Nova York, o Dow Jones subiu 0,98%, o S&P 500 0,83%, e o Nasdaq 1,05%
  • Bitcoin: Por volta das 17h30, a criptomoeda operava em queda de 1,64%

-- Com informações de Bloomberg News

Igor Sodré

Igor Sodré

Jornalista com formação pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, com experiência na cobertura de cultura e economia, tendo como foco mercado financeiro e companhias. Passou pela Bloomberg News e TradersClub.