Mercados

Ibovespa despenca com gargalos logísticos e instabilidade em redes sociais

Mercados enfrentam dia de forte cautela, com pressões inflacionárias no radar, além de um apagão em apps como WhatsApp e Instagram

Cena negativa no exterior impacta ativos locais
04 de Outubro, 2021 | 03:26 pm
Tempo de leitura: 1 minuto

São Paulo — O Ibovespa opera em forte queda desde o início da sessão desta segunda-feira (4), em linha com o exterior, que enfrenta um dia difícil com uma série de questões preocupando os investidores.

Predominam as dúvidas e receios sobre os rumos da inflação e da situação fiscal dos Estados Unidos, além da escassez global de produtos e os possíveis impactos da crise energética. Somou-se a isso uma reportagem divulgada no último domingo citando personalidades ligados a empresas offshore em paraísos fiscais, entre elas o ministro Paulo Guedes e Roberto Campos Neto.

E, a cereja do bolo, diversas redes sociais como WhatsApp, Instagram, Facebook, Telegram e até o Gmail apresentaram instabilidades, segundo usuários no Twitter.

  • A bolsa brasileira voltou para o patamar de 110.000 pontos, em linha com as perdas dos principais índices de Nova York. Lá, eles são puxados pelas perdas em papéis de tecnologia, que derretem diante da alta dos rendimentos dos Treasuries e da instabilidade apresentada pelas plataformas nesta tarde. Por aqui, os papéis da Petrobras são beneficiados pela alta do petróleo.
  • O dólar segue o mau humor, operando em alta, assim como as taxas dos juros futuros

No início da tarde, as principais plataformas de redes sociais, Whatsapp, Facebook e Instagram, começaram a apresentar instabilidades em seus sistemas, afetando usuários do mundo inteiro. O acontecimento fez com que as ações do Facebook registrassem perdas de mais de 5%, intensificando a queda do índice Nasdaq, em Nova York.

Já durante o fim de semana, uma mega investigação jornalística global, envolvendo mais de 600 profissionais de imprensa em 117 países e territórios, deu origem aos chamados Pandora Papers, que citam personalidades famosas e líderes governamentais ligados a empresas offshore em paraísos fiscais. A análise de mais de 11,9 milhões de arquivos traz os nomes de Paulo Guedes e Roberto Campos Neto como donos de companhias offshore - o que, na prática, se declaradas às autoridades locais, não configura ilegalidade.

Mercado agora

  • Câmbio: Perto das 14h30, o dólar operava em alta de 1,38% a R$ 5,43
  • Bolsa: O Ibovespa despenca 2,43%, a 110.117 pontos
    • Lideravam as altas percentuais Petrobras (PETR4 e PETR3), JBS (JBSS3) e Vale (VALE3). As ações do Banco Inter (BIDI11 e BIDI4), Banco Pan (BPAN4) e BTG Pactual (BPAC11) eram destaques negativos
  • Destaques da bolsa: A seguradora paulista Porto Seguro anunciou a compra de 74,6% da Atar, fintech que desenvolve soluções de BaaS (Banking as a Service) e infraestrutura bancária para empresas, sediada em Santa Catarina.
  • Juros: O DI com vencimento para janeiro próximo subia de 7,198% para 7,222%, enquanto a taxa para janeiro de 2027 ia de 10,52% para 10,61%
  • Exterior: Em Nova York, o Dow Jones caiu 1,07%, o S&P 500 1,48%, e o Nasdaq 2,36%
Igor Sodré

Igor Sodré

Jornalista com formação pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, com experiência na cobertura de cultura e economia, tendo como foco mercado financeiro e companhias. Passou pela Bloomberg News e TradersClub.

PUBLICIDADE