Mercados

Investidor estrangeiro acelera saída da B3 para R$ 1,7 bi no mês

Em setembro, até a última sexta-feira, liquidação de ações brasileiras é puxada por esse tipo de investidor

Com a saída acelerada de investidores estrangeiros da Bolsa brasileira, Ibovespa acumula desvalorização de quase dois dígitos no ano
21 de Setembro, 2021 | 11:59 am
Tempo de leitura: 1 minuto

São Paulo — Os investidores estrangeiros, responsáveis por metade dos negócios na Bolsa brasileira, aceleraram o movimento de retirada de recursos da B3 entre os pregões dos dias 15 e 17 deste mês, acompanhando a piora das condições do mercado de capitais. A saída acumulada em setembro, até a sexta-feira passada (último dado disponível), já somava R$ 1,79 bilhão, bem acima dos R$ 19,740 milhões vistos nos 14 primeiros dias de mês.

A liquidação das ações das empresas brasileiras pelos estrangeiros coincide com o tombo da ação da Vale, a principal blue chip do Ibovespa. Os papéis da mineradora e do setor siderúrgico são os mais castigados nos últimos dias devido à forte desvalorização do preço do minério de ferro no mercado chinês.

Veja mais: TC perde mais da metade do valor e anuncia recompra de ações

Em setembro, até o último dia 17, os estrangeiros mais venderam (R$ 218,131 bilhões) do que compraram ações (R$ 216,334 bilhões) na B3. O resultado desse desmonte de posições é que o Ibovespa já acumula desvalorização de 8,37% em setembro e de 8,55% no ano, até o fechamento de ontem.

PUBLICIDADE

Ontem, quando tombou 2,32%, só 5 das 91 ações que compõem o principal índice do mercado acionário brasileiro conseguiram fechar no campo positivo. A máxima do Ibovespa em 2021 foi de 130.776 pontos, alcançada no dia 7 de junho. Já a mínima do ano é de 108.843 pontos, registrada no fechamento de ontem, quando cravou, no intraday, mínima de 107.520 pontos.

Analistas gráficos do Bradesco BBI dizem, em relatório divulgado hoje, que o índice pode, caso prossiga na correção negativa, passar a olhar para o próximo apoio de 103.500 pontos. Nesta terça-feira, o Ibovespa tenta engatar uma recuperação. Por volta das 11h30, subia 0,45%, aos 109.336 pontos.

Leia também

Ibovespa segue exterior em recuperação após dia de pânico com Evergrande

Sérgio Ripardo

Sérgio Ripardo

Jornalista brasileiro com mais de 25 anos de experiência, com passagem por sites de alcance nacional como Folha e R7, cobrindo indicadores econômicos, mercado financeiro e companhias abertas.