Internacional

Tempestade tropical Nicholas se aproxima do Golfo do México; Louisiana em alerta

Meterologistas alertam que tempestade pode se converter em furacão em área que ainda se recupera da destruição do Ida

Lo que los inteligentes se equivocan sobre los extremos del cambio climático
Por Bloomberg News
13 de Setembro, 2021 | 09:45 am
Tempo de leitura: 2 minutos

Bloomberg — A tempestade tropical Nicholas ganhou força ao se aproximar da costa do Texas na manhã desta segunda-feira, em uma trajetória que provavelmente trará chuvas torrenciais no extremo norte de Houston e na Louisiana, que ainda se recupera do furacão Ida.

Com ventos de quase 100 km/h, a tempestade estava a 70 km a sudeste do Rio Grande, disse o Centro Nacional de Furacões dos EUA, em um comunicado no início da manhã. O governador da Louisiana, John Bel Edwards, declarou estado de emergência e o governador do Texas, Greg Abbott, ordenou que as equipes de emergência se preparassem para a tempestade.

Veja mais: Petróleo supera US$ 70 com produção no Golfo do México comprometida

O alerta de tempestade tropical se estende ao longo de quase toda a costa do Texas e pode causar 40 a 50 centímetros de chuva em toda a região, provocando inundações “especialmente em áreas metropolitanas altamente urbanizadas”, escreveu Eric Blake, especialista sênior em furacões no centro em sua previsão. Os ventos do Nicholas podem atingir um pico de 112 km/h, logo abaixo do limite de 120 km/h para ser classificado como um furacão.

PUBLICIDADE

A tempestade deve atingir áreas da Louisiana que ainda estão se recuperando do furacão Laura em agosto de 2020 e provavelmente trará fortes chuvas nas áreas recentemente atingidas pelo Ida, disse Edwards.

“Esta tempestade tropical tem o potencial de interromper alguns trabalhos de restauração e recuperação de energia em andamento”, disse ele.

Nicholas é a 14ª tempestade do Atlântico em 2021. Metade das tempestades até agora atingiram os EUA, e Ida foi a pior da temporada, atingindo a costa da Louisiana antes de devastar Nova York com chuvas e inundações que mataram mais de 40 pessoas. Estima-se que tenha causado quase US$ 18 bilhões em danos que serão cobertos pelas seguradoras.

“O maior impacto com isso é a chuva, principalmente devido ao seu movimento lento”, disse Adam Douty, meteorologista da previsão comercial AccuWeather. “Pode haver algum dano do vento porque pode ficar mais forte até a queda da terra. Há uma chance de 30% a 40% de que possa se tornar um furacão. "

PUBLICIDADE

A tempestade provavelmente atingirá uma área escassamente povoada da costa do Texas entre Corpus Christi e Galveston, disse Douty. Provavelmente, chuvas intensas chegarão a Houston.

“Provavelmente haverá algumas enchentes, mas pode não ser na extensão que eles viram em tempestades anteriores”, disse Douty.

Leia também

Principal do dia: semana começa amena no exterior; política local fica no radar

Ações de fabricante italiana de óculos disparam após parceria com influencer Chiara Ferragni

Alumínio sobe para maior nível em 13 anos com riscos de oferta