Mercados

B3 volta a negociar mais de R$ 30 bi por dia

Em julho, a Bolsa ficou abaixo dessa marca pela primeira vez desde outubro de 2020 com o freio dos investidores diante das incertezas sobre a política monetária nos EUA, risco fiscal local e variante Delta

Bolsa brasileira ainda está longe de seu melhor desempenho em volume de negócios de R$ 38,5 bilhões, atingido em fevereiro
05 de Agosto, 2021 | 09:23 am
Tempo de leitura: 1 minuto

São Paulo — A B3 começou agosto voltando à média diária de negociação acima de R$ 30 bilhões, após cair, em julho para um volume abaixo desse patamar. No mês passado, as incertezas sobre a política monetária nos EUA, o risco fiscal no Brasil e o avanço da variante Delta elevando casos de Covid-19 pelo mundo contribuíram para os investidores puxarem o freio.

Ontem, dia de anúncio da decisão do Copom sobre a taxa Selic, que subiu um ponto percentual para 5,25% ao ano, a média diária de transações atingiu R$ 30,365 bilhões, com 3,639 milhões de negócios.

O montante supera a média diária de julho, de R$ 28,200 bilhões, a menor desde outubro do ano passado, quando marcou R$ 29,760 bilhões, até então o mês em que esse indicador ficou abaixo da marca de R$ 30 bilhões.

Em 2021, a melhor performance da B3 foi em fevereiro, com média diária de R$ 38,599 bilhões. No ano, a Bolsa tem negociado, em média, R$ 34,268 bilhões por dia, com 3,905 milhões de negócios.

Os investidores estrangeiros respondem pela maior fatia das transações. No primeiro pregão do mês, eles compraram R$ 16,567 bilhões (25,73% do total na última segunda, conforme última atualização da B3) ante vendas de R$ 15,874 bilhões (24,65%), resultando em saldo positivo de R$ 693,449 milhões.

Sérgio Ripardo

Sérgio Ripardo

Jornalista brasileiro com mais de 25 anos de experiência, com passagem por sites de alcance nacional como Folha e R7, cobrindo indicadores econômicos, mercado financeiro e companhias abertas.

PUBLICIDADE