Mercados

Principal do dia: exterior avança após semana tensa com China; no Brasil, expectativa com Copom

No BREAKFAST: futuros americanos sobem, expectativa com o Copom e a volta dos trabalhos no Congresso com perspectiva de derrota da proposta de voto impresso para 2022.

China recupera após queda forte na última semana, levando futuros americanos e bolsas europeias junto
02 de Agosto, 2021 | 08:24 am
Tempo de leitura: 1 minuto

São Paulo — A primeira semana de agosto começa com os investidores em compasso de espera no Brasil pela decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central sobre a Selic, a taxa básica de juros da economia, a ser anunciada em comunicado na noite da próxima quarta-feira (4), após dois dias de encontro do colegiado. Lá fora, os mercados devem se recuperar das apreensões lideradas pelos mercados asiáticos de possíveis maiores intervenções chinesas no setor corporativo do país. As principais bolsas da região subiam com força nesta segunda-feira (2), enquanto os futuros americanos avançavam.

  • Futuros americanos sobem, com Dow Jones (+0,46%), S&P 500 (+0,56%) e Nasdaq (+0,51%).
  • Tóquio/Nikkei 225 (+1,82%), Hong Kong/Hang Seng (+1,06%) e Xangai (+1,97%).
  • As ações globais em julho completaram sua mais longa sequência de alta desde 2018, mas o ritmo de ganhos foi o mais lento em seis meses de ganhos, minado pelas implicações de aperto regulatório de Pequim e preocupações sobre as perspectivas econômicas devido à alta inflação e à propagação da variante delta.

Giro no exterior

Nos EUA, os investidores vão aguardar a divulgação do relatório de julho sobre a criação de postos de trabalho, prevista para a próxima sexta-feira, um importante indicador para balizar o ritmo de recuperação de vagas após o avanço da vacinação contra a Covid-19 e o início da temporada de férias de verão no hemisfério norte.

  • Nesta segunda, sai o PMI industrial de julho do país, índice que mede a atividade da indústria americana, e na próxima quarta, o indicador do setor de serviços. Esses dados vão ser analisados pelos analistas, em busca de pistas sobre a tendência da inflação e do grau de aquecimento da maior economia do mundo.
  • Falas de autoridades do Federal Reserve (Fed) em eventos previstos para esta semana também devem catalisar as atenções dos investidores.
  • IMPORTANTE: Depois de meses de negociação, congressistas democratas e republicanos finalizaram os detalhes do pacote de infraestrutura de US$ 1 trilhão nos Estados Unidos. Mais da metade deste valor irá para modernizar estradas, ferrovias e outros projetos. Embora seja apenas metade do que o presidente Joe Biden inicialmente queria gastar com infraestrutura, se o projeto passar no Congresso, será o maior programa de obras públicas nos EUA em décadas.
Presidente do Fed de Minneapolis, Neel Kashkari, disse no domingo que a nova cepa poderia impedir alguns americanos de procurar trabalho, potencialmente prejudicando a recuperação dos EUA. Essa semana também falam Michelle Bowman, Richard Clarida e Christopher Waller, membros do FOMCdfd

Direto de Brasília (e outros lugares)

  • O Senado retoma nesta semana, após o fim do recesso parlamentar, a CPI da Covid. O trabalho nas próximas sessões deve estar concentrado na apuração das suspeitas de irregularidades referentes ao caso da indiana Covaxin e Davati. Um outro foco de atenção deve ser entre os contratos da empresa VTCLog com o Ministério da Saúde.
  • No domingo, Bolsonaro realizou videochamadas para falar com apoiadores em SP, Rio, Brasília e Belo Horizonte que participaram de manifestações pelo voto impresso. Mas a expectativa de atores políticos e do Judiciário é que a proposta de voto impresso para a eleição de 2022 seja rejeitada, por maioria, na comissão especial da Câmara dos Deputados, em votação que deve ser realizada na quarta (5).
  • O Brasil ultrapassou uma marca de 100,8 milhões de vacinas aplicadas, na primeira dose, alcançando a imunização parcial de 65% da população. Mas apenas um em cada quatro brasileiros (25,8%) recebeu a 2ª dose ou a dose única, completando a imunização.
Evolução do percentual de brasileiros vacinados com 2ª dose ou dose únicadfd

Enquanto você dormia

Na Bloomberg Línea

“O grande foco dessa entrada de capital é fazer investimentos. A Zoop já recebeu R$ 170 milhões desse aporte. Esse dinheiro entra na Movile e vai para o iFood, para o Mensajeros Urbanos, mas também servirá para trazer outras empresas para o grupo”.

Patrick Hruby, CEO da Movile, em entrevista para a estreia da Bloomberg Línea no Brasil

PUBLICIDADE

Agenda do dia

  • Balanços pré-mercado: BB Seguridade
  • Balanços pós-mercado: Cielo, Itaú Unibanco, Marcopolo, PetroRio, Pague Menos e Copasa
  • B3 anuncia nova prévia do Ibovespa para setembro
  • Indicadores Brasil: IPC-S FGV (8h), Pesquisa Focus (8h25), PMI Markit Brasil Manufatura (10h), Balança Comercial Mensal (15h)
  • Indicadores EUA: PMI Industrial (10h45), Gastos de construção (11h), ISM Manufatura (11h)
  • Jair Bolsonaro: Chegada do Presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousas, reunião com Pedro Cesar Sousa, Subchefe para Assuntos Jurídicos da Secretaria-Geral da Presidência, assinatura do Acordo de Cooperação Técnica Água nas Escolas.
  • Paulo Guedes (Economia): Reunião com o secretário especial da Receita Federal, Jose Tostes, com o secretário especial do Tesouro e Orçamento, Bruno Funchal, com Secretário Especial de Comércio Exterior e Assuntos Internacionais, Roberto Fendt, e com o secretário especial de Produtividade, Emprego e Competitividade, Carlos Da Costa.
  • Roberto Campos Neto (BC): despachos internos em São Paulo.

Para não ficar de fora

TÓQUIO 2020: A ginasta Rebeca Andrade fez história neste final de semana ao se tornar a primeira brasileira a ganhar duas medalhas durante uma edição dos Jogos Olímpicos. Prata no individual geral da ginástica artística e ouro na trave, ela ficou ainda em quinto lugar na apresentação de solo na madrugada desta segunda-feira.


Graciliano Rocha

Graciliano Rocha

Editor da Bloomberg Línea no Brasil. Jornalista formado pela UFMS. Foi correspondente internacional (2012-2015), cobriu Operação Lava Jato e foi um dos vencedores do Prêmio Petrobras de Jornalismo em 2018. É autor do livro "Irmã Dulce, a Santa dos Pobres" (Planeta), que figurou nas principais listas de best-sellers em 2019.

Ana Siedschlag

Ana Carolina Siedschlag

Editora na Bloomberg Línea. Jornalista brasileira formada pela Faculdade Cásper Líbero e especializada em finanças e investimentos. Passou pelas redações da Forbes Brasil, Bloomberg Brasil e Investing.com.

PUBLICIDADE