Mercados

China fala em melhorar comunicação após SEC suspender IPOs

Investida regulatória marcou debandada de investimentos em ações chinesas da ordem de quase US$ 1 trilhão apenas na semana passada

Autoridades chinesas correm para estancar baixa nas bolsas
Por Bloomberg News
01 de Agosto, 2021 | 09:53 pm
Tempo de leitura: 2 minutos

Bloomberg — O órgão regulador de valores mobiliários da China pediu negociações com sua contraparte americana depois que a SEC (Comissão de Valores Mobiliários dos EUA) suspendeu as ofertas públicas iniciais de empresas chinesas devido à falta de detalhes sobre riscos regulatórios, evento que marcou uma debandada de investidores em ações chinesas da ordem de quase US$ 1 trilhão apenas na semana passada.

A Comissão Reguladora de Valores da China (CRVC) está tentando melhorar a comunicação com a SEC para encontrar uma resolução adequada, disse a autoridade chinesa em um comunicado no domingo. O regulador chinês pediu respeito mútuo e colaboração nesta questão.

Em resposta à investida regulatória de Pequim no setor privado, o presidente da SEC, Gary Gensler, pediu à equipe que buscasse divulgações adicionais de empresas chinesas antes de autorizar o registro para suas operações nos EUA.

A China já havia proposto novas regras exigindo que praticamente todas as empresas que desejam se listar em um país estrangeiro passem por uma revisão de segurança cibernética, uma medida que aumentaria amplamente a supervisão de suas empresas privadas.

PUBLICIDADE

A investida regulatória chinesa às listagens no exterior ocorre depois que a Didi Global Inc. avançou para abrir o capital nos EUA, apesar das dúvidas de Pequim sobre a segurança de dados da gigante tecnológica, informou a Bloomberg News anteriormente.

Dias depois da estreia de Didi, os reguladores chineses anunciaram uma investigação sobre a empresa e removeram seus aplicativos das lojas chinesas, gerando um movimento de venda das ações da empresa.

As perdas para os investidores americanos geraram pedidos de que a SEC aumentasse a supervisão dos IPOs chineses.

A China sempre adotou uma abordagem liberal para listagem de empresas no exterior, disse a autoridade chinesa, acrescentando que os questionamentos atuais sobre certas indústrias tem por objetivo coordenar o desenvolvimento e a segurança das empresas. O regulador de valores mobiliários disse ainda que manterá uma comunicação próxima para melhorar ainda mais a transparência e a previsibilidade das políticas.

PUBLICIDADE

Os comentários seguem as declarações públicas feitas pelo vice-presidente do órgão, Fang Xinghai, em uma ligação às pressas com grandes bancos internacionais, incluindo Goldman Sachs Group Inc. e UBS Group AG na última quarta-feira, para aliviar os temores do mercado sobre a investida regulatória de Pequim.

A iniciativa chinesa também mostra o desconforto das autoridades chinesas com a onda de venda de ações que levou os principais índices das bolsas locais a flertarem com uma forte correção. A mídia estatal publicou uma série de artigos sugerindo que o movimento foi exagerado, enquanto alguns analistas especularam que fundos vinculados ao governo começaram a intervir para sustentar o mercado.

Em sua declaração de domingo, a autoridade chinesa também reiterou a promessa de abrir a indústria financeira do país e disse que vê as perspectivas para os mercados de capitais chineses como previsíveis, sustentáveis e saudáveis.

Leia mais em Bloomberg.com


PUBLICIDADE