Real Madrid supera Manchester City em receitas em 2023, aponta Deloitte

Clubes da Premier League tiveram seu domínio no ranking anual Money Report, da Deloitte, impactado no último ano, com três clubes ingleses saindo do top 20 global

Supercopa de España
Por David Hellier
25 de Janeiro, 2024 | 03:20 PM

Bloomberg — A Premier League afrouxou seu domínio entre os clubes de futebol mais ricos do mundo, depois que três times da Europa continental substituíram um trio de times ingleses com baixo desempenho em um ranking anual.

A Football Money League, compilada pela Deloitte, classifica os clubes de futebol com base nas receitas, mas não no lucro ou prejuízo. Eintracht Frankfurt, Napoli e Olympique Marseille entraram no top 20 em detrimento de Leicester City, Leeds United - ambos rebaixados na última temporada - e Everton.

No topo da tabela, o Real Madrid da Espanha tirou o Manchester City da primeira posição, reportando uma receita de € 831,4 milhões para uma temporada, com um crescimento de 16%.

O salto foi em grande parte atribuível ao desempenho do varejo, à maior presença no estádio e à recuperação da receita de patrocínio após o relaxamento das restrições da pandemia de Covid.

PUBLICIDADE

O Manchester City, que ganhou os dois torneios de clubes mais importantes do mundo no ano passado, a Champions League europeia e o Mundial de Clubes da Fifa, teve um acréscimo de 13% nas receitas, para € 823,9 milhões.

Os 20 principais clubes registraram receitas combinadas de € 10,5 bilhões durante a temporada 2022/23.

Os 20 clubes que tiveram maior receita em 2023, segundo relatório da consultoria Deloittedfd

A queda dos clubes ingleses na tabela da Deloitte segue um período em que acordos de receita de transmissão ajudaram a sustentar seus balanços.

PUBLICIDADE

“Nas últimas duas temporadas, vimos os clubes ingleses superarem seus concorrentes europeus no ranking da Money League devido ao maior nível de receita de transmissão em um momento em que outras fontes de receita, principalmente a receita dos jogos, foram muito afetadas”, disse Kunal Sajdeh, gerente do grupo de Negócios Esportivos da Deloitte.

No entanto as receitas de transmissão têm enfrentado dificuldades para continuar a crescer em ritmo acelerado. Em dezembro, a Premier League vendeu os direitos de transmissão do Reino Unido para os próximos quatro anos por £ 6,7 bilhões (US$ 8,4 bilhões), um aumento de 4% em relação ao ciclo anterior.

No futebol feminino, o Barcelona Femeni permanece no topo em termos de geração de receita, reportando € 13,4 milhões, 74% a mais do que no ano anterior. O Arsenal ficou em quinto lugar, mas teve a maior receita de jogo entre os 15 principais clubes depois de sediar três partidas em seu estádio principal, o Emirates. Neste ano, planeja sediar seis.

A receita média dos 15 principais times femininos é de € 4,3 milhões, um aumento de 61% em relação ao ano anterior.

Veja mais em bloomberg.com

Leia também

A corrida de Samsung e Apple para mapear o corpo humano com celulares e anéis

©2024 Bloomberg L.P.