ESPN, Fox, TNT e ABC estarão juntas em novo streaming com foco em esportes

Nova plataforma que estreia no segundo semestre faz parte de acordo comercial que vai unir as gigantes de entretenimento Disney, Fox e Warner Bros. Discovery

ESPN
Por Christopher Palmeri
06 de Fevereiro, 2024 | 07:54 PM

Bloomberg — A Disney, a Fox e a Warner Bros. Discovery Inc. estão se unindo para lançar um serviço de streaming focado em esportes que contará com jogos de grandes times universitários e das ligas profissionais dos Estados Unidos geralmente disponíveis apenas na TV tradicional ou a cabo.

O serviço será de propriedade de um terço de cada empresa. O preço e o nome do serviço ainda estão a ser determinados. Eles esperam lançar o novo serviço até o outono (no hemisfério norte) de 2024, de acordo com um comunicado divulgado nesta terça-feira (6).

O objetivo é atrair telespectadores que não assinam um pacote de televisão paga - e oferecer a eles todos os esportes que vêm com tal pacote.

Ele incluirá os canais ESPN e ABC da Disney, Fox e canais da Warner, incluindo TNT e TBS. O pacote incluirá alguns dos programas mais vistos, incluindo o Monday Night Football da NFL.

PUBLICIDADE

O anúncio significa que três gigantes da mídia tradicional estão levando seus programas esportivos mais caros e importantes para a internet e o streaming. Como parte do anúncio, as partes disseram que os assinantes poderão agrupar o serviço com outros, incluindo Disney+, Hulu e Max.

Grandes eventos esportivos têm migrado para serviços de streaming. A Amazon transmite o pacote de jogos do Thursday Night Football da NFL. O YouTube, do Google, recentemente comprou o Sunday Ticket da NFL, que são jogos do domingo à tarde (no horário da costa leste americana) que não passam em redes locais. O contrato de sete anos de duração prevê mais de US$ 2 bilhões por temporada.

Veja mais em Bloomberg.com

PUBLICIDADE

Leia também

Netflix dá novo passo para diversificação e investe US$ 5 bi em eventos ao vivo

Pacaembu é um ativo imobiliário que vai muito além do futebol, diz CEO

Nascar amplia exibição de corridas para Amazon e Warner, em acordo de US$ 7,8 bi