Minério de ferro cai para menor patamar em três meses com preocupações sobre China

Commodity tem o pior desempenho entre pares até agora em 2024, à medida que os investidores avaliam as perspectivas da demanda chinesa

Planta de operação de minério de ferro na África do Sul (Foto:Waldo Swiegers/Bloomberg)
Por Liz Yee Xing Ng
20 de Fevereiro, 2024 | 08:37 AM

Bloomberg — O minério de ferro caiu para o menor patamar em três meses, apesar do suporte extra para o mercado imobiliário da China. O movimento acontece em meio à confirmação da expectativa de que a demanda por aço não teria uma forte recuperação após o feriado do Ano Novo Lunar.

Os futuros despencaram mais de 5% em Singapura para atingir o preço intradiário mais baixo desde o início de novembro, seguindo uma queda na sessão de abertura da semana.

A baixa ocorreu mesmo depois que os bancos chineses reduziram uma taxa de referência para hipotecas em nível recorde, dando mais peso aos esforços de resgate ao setor imobiliário.

“A realidade é que a demanda após o feriado ainda não está forte”, disse Han Jing, analista sênior da SDIC Essence Futures. “A produção de ferro em fusão permanece abaixo do esperado, por isso era projetada uma correção de preço.”

PUBLICIDADE

O minério de ferro é uma das commodities de pior desempenho até agora em 2024, à medida que os investidores avaliam as perspectivas da demanda chinesa.

A crise imobiliária tem sido um grande obstáculo para a segunda maior economia nos últimos anos, apesar de uma série de medidas de estímulo destinadas a resolver o problema.

  Queda acontece em meio a preocupações sobre demanda chinesadfd

"Os ventos contrários do setor imobiliário da China - 30% a 35% da demanda de aço da China e 20% a 25% do PIB total da China, incluindo setores relacionados - provavelmente persistirão, embora em um ritmo mais moderado do que no ano passado", disse o analista do Commonwealth Bank of Australia, Vivek Dhar, em uma nota.

PUBLICIDADE

O mercado de minério de ferro é esperado para ficar “amplamente equilibrado” em 2024, afirmou a BHP Group em seu balanço trimestral.

No entanto, a maior mineradora do mundo alertou que existem "múltiplas incertezas" em torno dessa perspectiva, incluindo como os reguladores da China gerenciam a indústria siderúrgica local este ano.

O minério de ferro era negociado com queda de 4,9%, a US$ 121,10 por tonelada às 16h21 em Singapura após atingir uma baixa de US$ 120,95.

Na China, o minério de ferro em Dalian caiu, assim como o vergalhão e a bobina laminada a quente em Xangai.

Veja mais em bloomberg.com

Leia também:

Como a consolidação da indústria de xisto entrou no alvo de Wall Street

Da América do Sul ao Sudeste Asiático, cidades estão menos conectadas por voos