Investidores ‘short-sellers’ perdem US$ 80 bilhões com rali de novembro

Apesar das altas recentes no mercado americano, posição de venda à descoberto ainda cresce, com investidores apostando em recessão nos EUA e baixa das ações

a
Por Alexandra Semenova e Carmen Reinicke
01 de Dezembro, 2023 | 12:20 PM

Bloomberg — No mês de novembro, os vendedores a descoberto enfrentaram uma situação brutal ao apostar contra o mercado de ações dos EUA. Os chamados “short sellers” foram surpreendidos quando o índice S&P 500 se recuperou de uma queda de três meses com o maior ganho desde julho de 2022, resultando em perdas de mais de US$ 80 bilhões a eles, de acordo com dados da S3 Partners LLC. Essa é a maior perda desde janeiro, quando os preços das ações tiveram uma recuperação surpreendentemente forte em relação à queda do ano passado.

Isso representa o mais recente revés para um grupo que viu suas apostas de baixa serem repetidamente frustradas em 2023, à medida que o mercado de ações desafiava os pessimistas, subindo acentuadamente mesmo enquanto o Federal Reserve aumentava as taxas de juros.

Durante a maior parte deste ano, os ganhos foram impulsionados por uma economia que permaneceu inesperadamente resistente e pelos avanços em inteligência artificial, que desencadearam uma frenesi de ações de tecnologia. Então, após o Fed, em 1º de novembro, manter as taxas de juros estáveis por uma segunda reunião consecutiva, os preços das ações voltaram a subir, com a convicção de que sua política monetária mais agressiva desde a década de 1980 finalmente havia terminado.

“Os vendedores a descoberto tiveram que reagir rapidamente, é quase como se não soubessem o que os atingiu”, disse Quincy Krosby, estrategista global-chefe da LPL Financial. “O mercado pode ser terrivelmente perverso.”

PUBLICIDADE

O setor de energia foi o único bom para os vendedores a descoberto em novembro, enquanto o índice S&P 500 subiu 8,9% no mês, registrando o segundo melhor novembro em quatro décadas e acumulando um ganho de 19% no ano.

adfd

Isso o levou de volta ao pico de julho, apagando praticamente todas as perdas dos três meses anteriores, quando os traders estavam preocupados que a força da economia levaria o Fed a adotar uma abordagem mais agressiva.

Essa derrota deixou os vendedores a descoberto com perdas potenciais de US$ 106 bilhões este ano, uma grande reversão de fortunas depois de terem ganho quase US$ 300 bilhões durante a crise de 2022, de acordo com a S3.

PUBLICIDADE

A recente alta pode ter recebido apoio de vendedores a descoberto que compraram ações para fechar posições com perdas. “A cobertura de vendas a descoberto é como você obtém um bom rali de mercado generalizado”, disse Louis Navellier, fundador e diretor de investimentos da Navellier & Associates.

As apostas contra as ações de tecnologia foram as mais prejudicadas. Tecnologia da informação e consumo discrecional foram os setores com pior desempenho no lado dos vendedores a descoberto em novembro, com Tesla, Apple e Nvidia liderando as perdas no valor de mercado entre eles, enquanto registravam ganhos significativos.

No entanto, o risco persistente de uma recessão parece ter encorajado algumas apostas contra o mercado de ações por aqueles que acreditam que ele subiu muito. Ihor Dusaniwsky, diretor de análise preditiva da S3, disse que o volume de posições vendidas em aberto aumentou para cerca de US$ 940 bilhões até 30 de novembro, ante US$ 838 bilhões em 2 de novembro.

“Vemos o aumento das ações vendidas a descoberto e o valor de marcação a mercado dos títulos vendidos a descoberto aumentando”, disse ele. “Os vendedores a descoberto estão aumentando suas posições, mesmo que o mercado esteja indo contra eles.”

Veja mais em Bloomberg.com

Leia também

BTG Pactual prevê aumento na emissão de títulos da dívida externa da América Latina

Novos bilionários herdaram mais riqueza do que criaram, diz UBS